.

.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Rapidinha do Vereador

Produção de aço bruto tem queda de 8,9% até novembro
A produção brasileira de aço bruto alcançou 2,4 milhões de toneladas em novembro, com queda de 4,8% na comparação com o mesmo mês do ano passado. No acumulado em 11 meses, a produção atingiu 28,1 milhões de toneladas, com retração de 8,9% sobre igual período de 2015. Os dados são do Instituto Aço Brasil (IABR).


Trabalhadores ainda podem sacar abono PIS/Pasep de 2014
Os brasileiros que trabalharam pelo menos dois meses com Carteira assinada em 2014 têm até dia 30 de dezembro para sacar o abono salarial referente ao Programa de Integração Social (PIS) e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep).
Como será um sábado e não haverá expediente bancário, só poderão sacar nesse dia as pessoas que têm Cartão Cidadão com senha registrada. Neste caso, elas poderão se dirigir aos caixas eletrônicos da Caixa ou às agências lotéricas.

Segundo informações do Ministério do Trabalho, até o início de dezembro mais de 930 mil pessoas com direito aos recursos ainda não tinham feito o saque.
Alerta - O ministério adverte que é comum os atendentes bancários pensarem que se trata do benefício referente a 2015 e, após checar os dados do trabalhador, informar que ele não tem direito ao saque. Nesse caso, deve-se explicar que se trata do abono ano-base 2014. O trabalhador também pode checar se tem direito ao abono no site da Caixa (www.caixa.gov.br) .

OIT prevê queda real de 6,2% dos salários no País em 2016
O Relatório Mundial sobre os Salários 2016/2017, divulgado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), projeta contração de 6,2% nos salários no Brasil em termos reais (descontada a inflação) neste ano, a maior taxa entre as grandes economias.
Segundo a OIT, a contração salarial acumulada no Brasil é de 10% em dois anos (2015 e 2016), no rastro da pior recessão dos últimos tempos no País.
O Brasil aparece no relatório também com destaque no agravamento de desigualdades na distribuição dos salários. A parte dos 10% com pagamentos mais elevados embolsa 35% da soma total paga ao conjunto dos empregados no País.
Mais informações: www.oit.org.br

Desemprego é maior entre jovens de 14 a 24 anos
Os jovens entre 14 e 24 anos são os mais atingidos pelo desemprego, segundo a Carta de Conjuntura nº 33, divulgada ontem (19) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Enquanto a taxa total de desemprego alcançou 11,8% no terceiro trimestre deste ano, entre os jovens dessa faixa etária chegou a 27,7%.


Nenhum comentário:

Postar um comentário