.

.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Negociação Salarial STIMA x SIFEMA! Sindicato dos Metalúrgicos de Açailândia Acaba com o Fantasma da Escala de 06 Horas, e Avança em Cláusulas Sociais Importantes Para a Categoria, As Negociações Continuam... Confira!!!

A Diretoria do STIMA - SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, SIDERÚRGICAS, MECÂNICAS, AUTOMOBILÍSTICAS, MATERIAL ELÉTRICO E ELETRÔNICO, INFORMÁTICA, DA CONSTRUÇÃO NAVAL, DA FABRICAÇÃO DE ESTRUTURAS METÁLICAS, DE REFRIGERAÇÃO, DE BALANÇAS, DE SERVIÇOS E REPAROS, DE MANUTENÇÃO E MONTAGEM INDUSTRIAL, INTERMUNICIPAL DE AÇAILÂNDIA E REGIÃO DO ESTADO DO MARANHÃO estiveram reunidos com o SIFEMA SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE FERRO GUSA DO ESTADO DO MARANHÃO, em Açailândia nos dias 24 e 25 de fevereiro do corrente ano. 
A reunião aconteceu no Hotel Genova durante os dois dias de reunião, foram debatidos 69 cláusulas da CCT - Convenção Coletiva de Trabalho, apresentada pelo STIMA em janeiro de 2016, deliberada pelos Trabalhadores em Assembleia Geral da Categoria.

Lado Esquerdo SIFEMA: Dr. Nicolau, Dra. Nadja, Dr. José Otavio, Dr. Cláudio Azevedo, Dr. Wanderley e a Sra. Márcia. Lado Direito STIMA: Sr. Alonso, Sr. Jarlis Adelino, Sr. Antonio Brito, Sra. Luzanira de Jesus e Florêncio. participou ainda o diretor do STIMA Pedro Neto.

Diante de um cenário econômico desfavorável, o Sindicato dos Metalúrgicos obteve avanços em varias cláusulas da CCT. 
O STIMA conseguiu acabar de vez com o fantasma da Escala de 05 Turmas em jornadas de 06 horas diárias, essa escala de trabalho não foi aprovada pelos trabalhadores em 2009. Os Trabalhadores tiveram a triste experiência de trabalhar durante 09 meses na escala de 06 horas, essa escala de trabalho suprime aproximadamente 35% do salário bruto do trabalhador, deixam de realizar 02 horas extras diárias de laboro. 

O Sindicato dos Metalúrgicos conseguiu a extinção da cláusula que estipulava data para se negociar com isso as Indústrias Siderúrgicas representadas pelo STIMA não adotarão o laboro de 06 horas diárias, ficando extinta definitivamente das pautas de negociações entre os Sindicatos.
Presidente do STIMA Jarlis Adelino

A permanência da escala de trabalho de 08 horas diárias em 04 turmas era uma reivindicação de 100% dos trabalhadores, a permanência definitiva da escala de 08 horas era um sonho de todos os metalúrgicos que sofreram no passado, temiam o retorno desse desespero em 2016, esse resultado só foi obtido devido a forte articulação que temos com os trabalhadores de base, que sempre apoiaram os nossos trabalhos, tínhamos essa missão como meta de trabalho em 2016, precisávamos da um fim nesse fantasma que atormentou por muitos anos os trabalhadores disse o Presidente do STIMA Jarlis Adelino.



Outra cláusula importante que o STIMA lutou para conquista foi o fim da alimentação em marmitex.

Durante alguns anos de negociações entre o STIMA e SIFEMA, o Sindicato priorizou a alimentação dos Trabalhadores, esse tema foi o mais discutido entre os Sindicatos nos últimos 05 anos.

O STIMA conseguiu a implantação do Refeitório aos Trabalhadores da VIENA SIDERURGICA, a cláusula estipula que a empresa terá até o dia 30 de junho de 2016 para regularizar o local de alimentação de seus funcionários, passando da modalidade de fornecimento de alimentação através de marmitex para o sistema de Refeitório Self-Service, nos horários das refeições almoço e janta. Esse sistema de alimentação gera integração entre os funcionários o momento de alimentação é também um tipo de confraternização para os funcionários, isso pode contribuir para o bom relacionamento entre eles, melhorando o clima no local de trabalho além do sistema oferecer uma alimentação de melhor qualidade a todos.

Das 69 cláusulas apresentadas pelo STIMA ao SIFEMA restam apenas duas delas, consequentemente as mais debatidas e problemáticas para o setor no momento, que são elas: Piso salarial dos trabalhadores e o reajuste salarial acima do piso da categoria.

O SIFEMA através de seus representantes legais não apresentou proposta ao STIMA em relação a reajustes salariais para 2016, segundo o presidente do SIFEMA Dr. Cláudio Azevedo, os produtores de ferro gusa do Brasil passam por grandes dificuldades econômicas no setor, causadas por vários fatores que retrai a demanda de preço e oferta do produto. Segundo o Presidente do SIFEMA os produtores de gusa do Estado do Maranhão são os mais prejudicados por ter 100% de sua produção voltada para exportação, o Brasil está sendo prejudicado, pela concorrência desleal de países produtores como Ucrânia e Rússia.

O Presidente do STIMA Jarlis Adelino disse que os trabalhadores não suportarão a falta de manutenção em seus salários, devido o grande índice inflacionário que o Brasil passa no momento.

Antonio Brito vice-presidente do STIMA lembrou que em 2015 os trabalhadores contribuíram com o setor produtivo para que as empresas pudessem suportar o mento, em 2016 os sindicatos terão a missão de encontrar uma alternativa, os trabalhadores não suportarão mais uma reseção salarial finalizou Brito.

Os Sindicatos confirmaram outra reunião entre as partes, para voltar a discutir o assunto, com isso a CCT 2016 ainda não foi fechada, a data a ser definida para o inicio de março do corrente ano.


Após as negociações os diretores do STIMA Iniciaram imediatamente as portas de fabrica para comunicar e atualizar os trabalhadores sobre a convenção coletiva de trabalho.




Fonte: Secretaria de Imprensa do STIMA

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

CENTRO DE CONTROLE DE ZOONOSES INTENSIFICA APREENSÃO ANIMAIS SOLTOS PELAS RUAS DE AÇAILÂNDIA.

“A Prefeitura Municipal de Açailândia através do Centro de Zoonoses vem realizando trabalho de apreensão de animais que perambulam em ruas da cidade”.

Nos últimos dias, aumentaram as queixas da população, quanto ao número excessivo de animais nas ruas, podendo causar acidentes ou ataques e para dar uma resposta a estas reivindicações, foi traçado um plano de ação para amenizar o problema, já que dificilmente serão apreendidos todos os animais que perambulam pelas ruas da cidade.

Diante deste papel, o diretor do departamento de controle de zoonoses, “SENHOR MINEIRO”, pretende intensificar a captura, já que a demanda de reclamações tem sido alta. “Estamos recebendo muitas ligações de pessoas que nos informa da existência de muitos animais vadios soltos em Rodovias e outros locais inadequados. Sabemos que além de serem possíveis  transmissores de doenças aos seres humanos, estes animais que vivem abandonados podem ocasionar acidentes de trânsito”, relatou.

O ideal e correto é que o cidadão ao criar um animal, dê a ele um tratamento adequado para que o mesmo não cause transtorno à população. Ressaltamos ainda que ações como essa se preciso for irão sempre acontecer em nosso município. A Secretaria Municipal de Saúde com apoio da Prefeitura de Açailândia tem como prioridade zelar por uma melhor qualidade de vida para nossos munícipes. Afirmou.

A apreensão de animais continua acontecendo com a execução do Serviço de Apreensão de Animais Errantes em Vias Públicas. A secretaria de Saúde orienta aos donos de cães, cavalos, jumentos, vacas e gatos que mantenham seus animais presos, caso contrário, se forem encontrados na rua no instante da passagem da carrocinha, serão apreendidos.

Para recuperar um animal apreendido, o proprietário deve procurar o Centro de Controle de Zoonoses de Açailândia, localizado na BR-010/ Km 1420, Barra Azul, e pagar uma taxa de retirada.

Publicado por JOSINALDO SMILLE
AÇAILÂNDIA-MARANHÃO
BLOG FOLHA DE CUXÁ
WhatsApp-99175-2799

2682/11-RJ


quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Veja algumas dicas para aumentar a vida útil do motor

19/02/2016

Algumas atitudes simples podem adiar uma visitinha ao mecânico 




     A durabilidade de um carro depende, em boa parte, da fabricante. Porém, o dono do carro também tem papel de vital importância. Faz muito mais sentido manter o veículo rodando em boas condições que ser forçado a trocá-lo num curso espaço de tempo. Uma vez que um novo motor pode facilmente custar vários milhares de reais, ter cuidado com o que você já tem, fará seu investimento valer ainda mais a pena a longo prazo. Da gasolina certa às trocas de marcha, veja sete dicas fáceis de serem implantadas que podem fazer a diferença na durabilidade. 

1 – Troca de óleo – A troca de óleo é rápida e fácil de ser feita. Não vale colocar a culpa na falta de tempo. Além de facilitar o movimento interno das peças, o lubrificante limpa o motor. Ele retira os microscópicos fragmentos metálicos gerados do contato entre as peças por ele lubrificadas. Por isso, o óleo precisa sempre estar em dia. A troca dentro dos prazos estabelecidos pelas montadoras é fundamental, geralmente entre 10 mil quilômetros ou seis meses. E substitua sempre por um produto com as mesmas especificações. Cada motor tem um lubrificante apropriado. Na dúvida, consulte o manual do veículo.

2 – Aditivada – Use gasolina aditivada. Ela é composta por aditivos que ajudam na limpeza interna das partes móveis do motor e nos bicos injetores. Assim, sem os resíduos, a queima de ar e combustível na câmara de combustão será perfeita. A gasolina comum não tem esses aditivos.

3 – Filtros – Troque dentro dos prazos estabelecidos pela montadora os filtros de ar, de óleo e de combustível. Todos evitam a entrada de impurezas no motor. O de óleo deve sempre ser trocado no mesmo momento do lubrificante. O de combustível e o de ar, em média, a cada 10 mil quilômetros (pode variar de modelo para modelo). Todos também são fáceis, rápidos e baratos de serem trocados.

4 – Água do radiador – Parece uma coisa banal, mas olhar o nível correto da água do radiador é fundamental para o bom funcionamento do motor e sua consequente durabilidade. O nível no reservatório deve estar sempre entre o mínimo e o máximo ao ser verificado com o motor frio. Nem mais, nem menos. Nunca encha além do máximo. O nível errado pode levar o motor ao superaquecimento. Isso você mesmo pode fazer antes de sair de casa. Também é fundamental trocar o aditivo do radiador a cada 10 mil quilômetros. Ele é recomendado pelas montadoras e faz a limpeza do sistema de arrefecimento.

5 –Troca de marchas – Uma dica simples para evitar o desgaste do motor é fazer corretamente a troca de marchas. Evite aquela esticada na hora de cambiar. Faça as trocas suavemente. Os manuais dos carros trazem a velocidade certa para as trocas, caso você tenha dúvida.


6 – Aceleradas – Aceleradas desnecessárias só aumentam o gasto de combustível e desgastam o motor. Parado, não fique acelerando. Também não acelere na hora da partida e quando for desligar o motor. No momento da arrancada, pise no acelerador somente o necessário. O conta-giros dos carros pode ajudar muito.

7 – Amaciamento – Carros novos ainda precisam de um período inicial de amaciamento. Pelo menos até os 3 mil quilômetros evite passar da velocidade recomendada pelo fabricante , tenha mais cautela nas aceleradas bruscas e não passe das 5.000 rotações por minuto. Outra dica é esperar por cerca de cinco minutos o carro aquecer nos primeiros 1 mil quilômetros. Esses cuidados no início podem influenciar na vida útil do motor do seu veículo.

8 - Excessos de velocidade  –  Você sabia o excesso de velocidade também é ruim para o seu motor? Ela obriga o motor trabalhar mais por bombeamento e usando mais combustível, e força os pistões e outras peças móveis para trabalhar a uma velocidade maior do que é o ideal.
A velocidade de cruzeiro ideal para a maioria dos carros e caminhões é de cerca de 80,5 a 88,5 quilômetros por hora. Para uma velocidade de cruzeiro a 96,6 km por hora, requer cerca de 73 por cento mais potência.  Para cruzeiro de 112,7 km por hora, exige quase 160 por cento mais potência .

Projeto quer exigir cobertura de telefonia móvel em todas as rodovias

Proposta obrigaria que operadoras garantam cobertura em 100% dos trechos de estradas federais e estaduais

Da Redação/ Imagem: Divulgação   

 
 O uso do celular nas estradas pode ajudar motoristas, não só no caso de quebra mecânica como também na comunicação de ocorrências e acidentes. No entanto o com a falta de sinal em muitas estradas do país o celular acaba não ajudando. Pensando nisso, um projeto de lei do deputado Afonso Hamm (PP-RS), que tramita na Câmara dos Deputados, quer exigir que todas as rodovias federais e estaduais tenham sinal de celular. 

 O Projeto 3531/15, defende a garantia de sinal por parte das prestadoras de telefonia móvel que atuem nas regiões próximas às vias. Consequêntemente a orbigatoriedade também melhoraria o acesso de pequenos municípios à rede de telefonia.  Afonso Hamm afirma ainda que a medida vai aumentar a segurança nas estradas. “A Polícia Rodoviária Federal considera o celular um item indispensável no aviso de acidentes, principalmente quando há vítimas agilizando os primeiros socorros", diz Afonso Hamm.

 A proposta prevê o uso dos recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) no financiamento da implantação e operação de infraestrutura de suporte ao serviço nas rodovias. Segundo o deputado, os recursos do Fust somam hoje mais de R$ 80 bilhões, mas menos de 5% são aplicados.

 No entanto, para ser aprovada a proposta que aguarda votação na Comissão de Defesa do Consumidor, ainda precisa passar pelas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, e também pela de Constituição de Justiça e Cidadania. Se publicada, a lei terá um prazo de implantação de 180 dias. Mas será que essa lei pega?

Volkswagen revela imagem do painel do novo Gol 2017

Painel exibe a nova central multimídia com Android Auto e Car Play

Sem citar o nome do modelo, a Volkswagen divulgou a primeira imagem do painel de seu próximo lançamento. No entanto, graças aos botões dos vidros elétricos traseiros, que ainda permanecem na parte superior do painel é possível identificar que o teaser revelado se trata do novo Gol. Em nota, a montadora anunciou que irá ampliar a tecnologia e conectividade de seus novos modelos que serão lançados em breve, o que também inclui a Saveiro e Voyage

     
   No destaque da imagem, note as novas saídas de ar de formato retangular, novo desenho na região dos comandos do ar-condicionado, assim como o console central e na região do porta-luvas que ganhou uma faixa imitando aço escovado separando a parte superior do painel. Já o volante com os comandos integrados se parece com o do novo Golf.

       O  trio clássico da Volkswagen poderão ser equipados com central multimídia com o sistema App-Connect. É o mesmo aparelho disponível para o Fox, que permite espelhamento de smartphone por MirrorLink e é compatível com Apple CarPlay e Google Android Auto.

Datena acusa Record de copiá-lo: "Falta criatividade e caráter"

José Luiz Datena acusou a TV Record de copiá-lo, depois que a emissora concorrente passou a utilizar as redes sociais durante a cobertura de fatos ao vivo no "Cidade Alerta", de Marcelo Rezende. Segundo o apresentador, a interatividade foi uma ideia lançada primeiro pelo seu programa, o "Brasil Urgente", da Band.
"Lançamos a interatividade nos serviços do 'Brasil Urgente' e a Record usa a [mesma] novidade", desabafou o jornalista, por meio do seu perfil no Twitter. "Falta criatividade e caráter", emendou.
Na tarde desta quinta-feira (18), Datena voltou a tocar no assunto, mas desta vez, pela televisão, ao vivo. "Há cerca de um mês, a gente começou a usar a rede social, deu certo, e agora todo mundo está fazendo. Mas, como dizia Charles Darwin: 'nada se cria, tudo se copia' [sic], então está tudo certo, o sol nasceu para todos", ironizou Datena, em seu programa, visivelmente chateado.
Datena começou a usar a interatividade para que telespectadores pudessem enviar fotos ou vídeos no objetivo de auxiliar a emissora na cobertura de um determinado evento, como as enchentes em São Paulo. Pouco tempo depois, Rezende, que até então não tinha nenhum perfil em redes sociais, também passou a utilizar as mesmas ferramentas.
José Luiz Datena iniciou a sua carreira como jornalista de uma afiliada da TV Globo, no interior de São Paulo. Já teve passagens por Record e Rede TV!, e está há 12 anos na Band – intercalados apenas por um curto intervalo de 2011 em que foi para a Record.

Maioria se forma no STF a favor da quebra de sigilo bancário pela Receita

Ficou para a próxima quarta-feira (24/2) a conclusão do julgamento que permitirá aos órgãos da administração tributária quebrar o sigilo fiscal de contribuintes sem autorização judicial. Nesta quinta-feira (18/2), foram proferidos setes votos, seis a favor da quebra sem autorização e apenas o ministro Marco Aurélio contra. No dia 24, votarão os ministros Gilmar Mendes, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski.
A discussão está posta em cinco ações, um recurso extraordinário com repercussão geral reconhecida e quatro ações diretas de inconstitucionalidade. O ministro Luiz Edson Fachin é o relator do RE e o ministro Dias Toffoli, das quatro ADIs. Ambos votaram a favor da quebra de sigilo pelo fisco sem autorização do Judiciário.
Os processos discutem o artigo 6º da Lei Complementar, que trata do acesso, pelo fisco, a informações bancárias sem a necessidade de pedir para um juiz. Fachin afirmou que esse dispositivo é constitucional, já que a lei “estabeleceu requisitos objetivos” para o repasse dos dados. Segundo o ministro, há um “traslado do dever de sigilo”.
É a mesma tese da Fazenda Nacional, que defende não haver quebra de sigilo bancário. No entendimento do Fisco Federal, o que aconteceu é uma transferência de informações entre duas entidades que têm obrigação de sigilo, os bancos e a Receita Federal.
Para Fachin, essa transferência de informações é a “concretização da equidade tributária”, porque garante a justa tributação de acordo com as diferentes capacidades contributivas. Ele foi acompanhado pelos ministros Luís Roberto Barroso, Dias Toffoli, Teori Zavascki, Rosa Weber e Cármen Lúcia.
Norma não traz violações a qualquer direito fundamental, diz Toffoli.
Toffoli apontou dois elementos para basear seu voto. O primeiro é a “inexistência, nos dispositivos questionados, de violação de direito fundamental, de violação à intimidade, pois não se está fazendo quebra de sigilo, mas afirmando-se este direito”. Isso porque a Receita tem a obrigação do sigilo fiscal, e os dados bancários não são, em tese, divulgados.
O outro argumento é a “confluência entre o dever do contribuinte, de pagar tributos, e o dever do fisco, de bem tributar e fiscalizar”. Toffoli também citou “os mais recentes compromissos internacionais” assumidos pelo Brasil com o suposto intuito de combater a lavagem de dinheiro, o que também foi defendido pelo governo durante as sustentações orais.
Salafrários
Dos que votaram nesta quinta, o único que divergiu dos relatores foi o ministro Marco Aurélio. “No Brasil pressupõe-se que todos sejam salafrários, até que se prove o contrário. A quebra de sigilo não pode ser manipulada de forma arbitraria pelo poder público”, reclamou.
O vice-decano mencionou seu voto desta quarta-feira (17/2), quando disse que o Supremo não vivia uma tarde feliz, ao julgar que não cabe Habeas Corpus contra ato de ministro do STF e que as prisões já podem ser executadas antes do trânsito em julgado. “A unidade de tempo foi mal sinalizada. Em termos de pronunciamentos do Supremo, a semana é uma semana de tristeza maior no tocante às liberdades fundamentais.”
Marco Aurélio criticou colegas pela virada na jurisprudência.
Nelson Jr./SCO/STF
Marco Aurélio criticou os colegas pela virada na jurisprudência, já que, em 2010, seguindo voto dele, o tribunal entendeu ser inconstitucional a quebra de sigilo pelo fisco sem autorização judicial. O ministro reputou o novo resultado à nova composição do Plenário, “talvez colocando-se em segundo plano o princípio da impessoalidade”.
Isso porque, como ele observou, “ante o mesmo texto constitucional”, mudou-se diametralmente de entendimento. “Embora não pareça, a nossa Constituição Federal é um documento rígido a gerar essa adjetivação, a supremacia. É ela que está no ápice da pirâmide das normas jurídicas.”
Obséquio
Em seu voto, Marco Aurélio fez referência ao inciso XII do artigo 5º da Constituição Federal, segundo o qual “é inviolável o sigilo de dados”. A única exceção para a violação desse dispositivo é se houver ordem judicial, mas “uma exceção que não é tão exceção assim”, segundo o ministro.
“A regra é a privacidade”, continuou o vice-decano. Quem detém a prerrogativa de quebrar o sigilo bancário é o Judiciário, explicou o ministro, e que mesmo assim é limitada pela Constituição. “A se reconhecer essa prerrogativa ilimitada da Receita, ter-se-ia uma atuação política para garantir a arrecadação.”
“Vulnera a privacidade do cidadão, irmã gêmea da dignidade, concluir que é possível ter-se a quebra do sigilo de dado bancários de forma linear mediante comunicações automáticas, como ocorre segundo instrução da Receita.”
“Delicadíssima questão”
O ministro Luís Roberto Barroso, primeiro a votar depois dos relatores, reconheceu se tratar de “delicadíssima questão”. Também reconheceu que tem uma “posição doutrinária antiga de que a regra geral deve ser a reserva de jurisdição sempre que se cuida de quebra de sigilo”.
No entanto, continuou, Barroso, “é uma regra geral que parecer merecer atenuação neste caso”. “Se a criação do Estado é um projeto coletivo, deve-se reconhecer que a solidariedade também se projeta no campo fiscal. Assim, o pagamento de tributos é dever fundamental lastreado na função fiscal assumida pelo Estado contemporâneo e no elenco de direitos fundamentais que pressupõe o seu financiamento”, votou o ministro.
O ministro Teori Zavascki afirmou que os dados bancários não estão “no âmbito das informações pessoas pelo artigo 5º”. “Na verdade, o que a lei fala não é em quebra de sigilo. A lei expressamente autoriza no artigo 6º as autoridades e os agentes fiscais tributários a examinar documentos, livros e registros de instituições financeiras. Não é para quebrar sigilo, é para examinar. Aqui a lei define um sistema para que não se quebre o sigilo.”
Teori também ressaltou que “todos os contribuintes já têm a obrigação de fornecer isso ao fisco, ainda que essa obrigação seja de um retrato de um dia específico, o dia 31 de dezembro”.

Emprego na indústria brasileira teve queda histórica em 2015, diz IBGE

A indústria brasileira teve uma queda histórica na geração de empregos. Segundo o IBGE, o ano passado fechou com o pior desempenho nos últimos 14 anos.
A indústria cortou vagas em todos os setores. As quedas mais significativas foram na produção de máquinas e aparelhos eletrônicos e de comunicação (-13,9%); meios de transporte (-11,4%); produtos de metal (-10,7%); máquinas e equipamentos (-8,3%). Houve queda também nos rendimentos. Os salários tiveram redução de quase 8% (-7,9%).
Se uma indústria vende menos, o empresário pisa no freio e reduz a produção. Quando isso acontece, a fábrica precisa de menos trabalhadores e acaba com menos dinheiro para pagar os salários dos empregados, o que gera as demissões. 
“Nesse ambiente de baixo investimento, baixa perspectiva de consumo e produção em queda as empresas acabam não contratando”, fala Vinícius Botelho, pesquisador IBRE-FGV.
Em 2009, no auge da crise econômica mundial, o emprego na indústria teve uma queda brusca de 5%. No ano seguinte o setor se recuperou um pouco (2010 +3,4%), desde então, só baixas e 2015 fechou com a maior queda desde que o levantamento iniciou, em 2002.

Concessão de telefonia fixa pode acabar na maior parte do país

Telefónica, Oi e Algar passariam a oferecer o serviço sob autorização.
Proposta é debatida pela Anatel, mas palavra final será da Presidência.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) discute uma proposta de reorganização da oferta do serviço de telefonia no Brasil. A principal medida em análise é a que praticamente acaba com as concessões de telefonia fixa no país, hoje sob as mãos de operadoras como Oi e Telefónica/Vivo.

O assunto é debatido na agência e no setor há anos. Motivo: o interesse dos consumidores por telefones fixos está em queda, mas as concessionárias do setor continuam obrigadas, por lei, a investir e cumprir metas.

A telefonia fixa sofre concorrência dos celulares, com aparelhos e custo de serviço cada vez mais acessíveis, além de programas e aplicativos que permitem, por exemplo, chamadas internacionais por vídeo e sem cobrança de tarifa, via computador.

O que muda
Nesta quinta (18), o conselheiro da Anatel Igor de Freitas apresentou, durante reunião do conselho da agência, sua proposta para reorganização do setor.

Pela proposta, as concessões hoje detidas pela Telefónica (São Paulo), Sercomtel (Londrina, no Paraná, e arredores), CTBC/Algar (cerca de 80 municípios em SP, GO, MS e MG) e Oi (restante do país), para oferta de telefonia fixa, seriam reduzidas apenas às localidades onde telefones públicos, os populares orelhões, são a única opção da população para se comunicar.

Ou seja, as duas empresas serão obrigadas a manter os telefones públicos funcionando nessas regiões, de maneira adequada.

No restante das áreas, a concessão se transforma em autorização para prestação do serviço de telefonia fixa. Em outras palavras: Oi,Telefónica, Sercomtel e Algar vão passar a oferecer esse serviço aos consumidores (casas e comércio) sob as mesmas regras em que operam hoje empresas como Net ou GVT, que têm total liberdade para fixar preços, por exemplo.

Assinatura e orelhões
De um lado, isso significa, por exemplo, que os clientes de Oi e Telefónica podem não ser mais obrigados a pagar assinatura básica ou mesmo o preço das ligações por minuto. Assim como Net e GVT, o serviço pode passar a ser cobrado como em um pacote.

Por outro lado, Oi e Telefónica também deixam de ser obrigadas a cumprir alguns compromissos. Entre eles o de instalar uma linha fixa em até 7 dias após o pedido feito pelo consumidor. Além disso, nas áreas onde há oferta de vários meios de comunicação (telefone fixo, celular), as duas empresas também terão liberdade para acabar com os orelhões.

A proposta ainda prevê que as atuais concessionárias serão obrigadas a manter a oferta de telefonia fixa para casas e comércios nas cidades onde esse serviço já é feito por elas.

O debate da proposta foi suspenso por um pedido de vista. Se aprovado pelo conselho da Anatel, ela será encaminha ao Ministério das Comunicações e à Presidência da República, que dará a palavra final sobre o assunto.

Abertura de empresas cresce 5,3% em 2015, revela Serasa Experian

Em 2015 foram criadas 1.963.952 novas empresas no Brasil, de acordo com a Serasa Experian. O número representa aumento de 5,3% comparado com os novos empreendimentos registrados em 2014 (1.865.183).
De acordo com os economistas da Serasa Experian, o aumento foi puxado pelo surgimento de novos microempreendedores individuais (MEIs), estimulado tanto pelos incentivos fiscais e menor burocracia como pela perda de postos formais no mercado de trabalho por causa da recessão econômica, impulsionando trabalhadores desempregados a buscarem, de forma autônoma, muitos deles como MEI formalmente constituídos, formas alternativas de geração de renda.
Por natureza jurídica
Das 1.963.952 novas empresas, 1.491.485 (75,9% do total) foram de microempreendedores individuais (MEIs), 167.767 (8,5% do total) foram de empresas individuais, 198.263 (10,1% do total) foram de sociedades limitadas e 106.437 (5,4% do total) foram de empresas de outras naturezas jurídicas.

Segundo a Serasa, as MEIs vêm registrando aumento crescente desde o início da série histórica do indicador – em cinco anos, passaram de pouco menos da metade do total de novos empreendimentos (49,0%, em 2010) para mais de dois terços do total (75,9% em 2015).
Por setor
O setor de serviços continua atraindo a maior quantidade de novas empresas: em 2015, 1.198.698 companhias foram abertas, equivalente a 61% do total. Em seguida, no acumulado dos 12 meses surgiram 598.180 empresas comerciais (30,5% do total) e, no setor industrial, foram abertas 160.634 empresas (8,2% do total).
De acordo com a Serasa, ao longo dos últimos cinco anos, tem crescido a participação das empresas de serviços no total de empresas que nascem no país - aumentou 7,9 pontos percentuais entre 2010 (53,1% do total) e 2015 (61% do total).

Por outro lado, a participação do setor comercial tem recuado, de 35,6% em 2010 para 30,5% em 2015, ao passo que a participação das novas empresas industriais vem se mantendo estável, variando pouco – de 8,5% em 2010 para 8,2% em 2015.
Por ramo de atividade
Das 1.963.952 novas empresas nascidas no ano passado, 8,5% foram do ramo de comércio de confecções em geral. Em seguida, com 8,1%, estão os novos empreendimentos do ramo de serviços de alimentação. O setor de reparação e manutenção de prédios em instalações elétricas vem em terceiro lugar, com 7,2% do total e 6,7% das novas empresas são de serviços de higiene e embelezamento pessoal. Na quinta posição (3,9%) estão os novos empreendimentos no ramo do comércio varejista de gêneros alimentícios. Os cinco ramos concentram quase 35% dos novos estabelecimentos.
Por região e estado
O Sudeste registrou o maior número de empresas abertas, responsável por 51,7% do total, com 1.014.947 novas empresas. Em seguida, com 18% e 352.697 empresas, vem a região Nordeste. A região Sul ocupa o terceiro lugar, com 322.206 empresas criadas em 2015 (16,4% do total), seguida pelo Centro-Oeste, com 176.305 empresas (9% do total). A região Norte manteve o quinto lugar durante todo o ano, fechando 2015 com a criação de 97.796 empresas (5% do total).
Entre os estados, São Paulo foi responsável por 27,5% dos novos empreendimentos, totalizando 539.953 empresas. Em seguida, o estado com maior número de novas empresas foi o Rio de Janeiro, com 216.074 nascimentos, 11% do total.  A terceira posição ficou com Minas Gerais, que registrou 211.501 novos empreendimentos, 10,8% do total.

Após liminar, lojistas deixam de fazer partilha do ICMS; veja o que muda

Pequenos varejistas deixaram de calcular o imposto de partilha do Imposto sobre Circulação de Mercadorias de Serviços (ICMS) entre os estados nesta quarta-feira (18), depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu, na véspera (17), uma liminar que suspende a mudança no recolhimento do imposto para as empresas do Simples Nacional. A suspensão vale até o julgamento de uma ação ajuizada pela OAB.
Muitas empresas foram pegas de surpresa pela regra de partilha do ICMS entre os estados, em vigor desde o começo do ano. Pela nova regra, uma loja de São Paulo que vender vinhos nacionais pela internet para um consumidor do Piauí precisa agora dividir a arrecadação do imposto com o estado que recebe a mercadoria (veja a explicação abaixo).
Pedidos recusados
Obrigado a dispensar pedidos de alguns estados após a nova regra, o empresário Robert Roman, dono da loja virtual Kamari, com sede no Rio de Janeiro, voltou a vender os produtos para todo o país nesta quarta-feira.
“Tivemos problemas com estados mais problemáticos, especialmente no Nordeste. Agora tudo voltou como antes”, conta o empreendedor, que vende produtos de cama, mesa e banho.
Roman também deixou de emitir as guias que recolhiam o imposto para o estado de destino e conta que a mudança poupou muito trabalho. 80% das vendas da loja é para outros estados, especialmente São Paulo, que responde por 40% dos pedidos online, conta. Com cerca de 20 pedidos por dia, Roman havia pensado em contratar um funcionário só para emitir os guias para cada estado e cogitava elevar os preços.
Com lojas físicas em pelo menos 10 estados, a Nação Verde, que vende produtos naturais, deixou de vender para praticamente todos os estados do Norte e Nordeste. O CEO da empresa, Ricardo Cruz, diz que pretende retomar as vendas se a decisão for mantida pelo STF. "Foi uma benção o que aconteceu [a liminar]. Voltamos a operar como antes, fracilitou muito o trabalho".
Ricardo Cruz, CEO da Nação Verde: mudança vai afetar negócio (Foto: Divulgação/Nalão Verde)Ricardo Cruz, CEO da Nação Verde: suspensão facilitou o trabalho (Foto: Divulgação/Nalão Verde)
Ao saber da liminar, a sócia da loja virtual de bolsas de couro sob encomenda Mims Bags, Sofia Hernandez, reduziu parcialmente os preços dos produtos que haviam subido para compensar o aumento da carga tributária.

“Estamos muito mais tranquilos, voltamos a trabalhar como antes voltamos a fazer divulgações para fora de São Paulo. Aumentamos o preço de alguns modelos e deixamos de dar frete gratis para diversas regiões”, conta a empresária de 26 anos.
A loja virtual, que surgiu no ano passado, tem duas sócias e um estagiário. Com 60% dos pedidos feitos em outros estados, Sofia conta que teve muitas dificuldades em emitir os guias para alguns estados, já que recebe entre 100 e 200 pedidos por mês.
Sofia pondera que ainda é cedo para comemorar, já que a decisão ainda pode ser revertida. “Estamos comemorando, mas com cautela. Não reduzimos os aumentos 100% porque tememos que possamos precisar pagar o que deixamos de recolher caso a liminar caia”, conta.
Sócio de uma empresa de assinatura de snacks, o Farofa.la, Mikael Linder considera a medida um "tiro no pé". Ele diz que a mudança já começou a prejudicar o negócio. "Tira o foco do desenvolvimento da empresa e atendimento ao cliente e passa para resolver burocracia que não torna atividade melhor ou o mercado mais dinâmico", diz.
Sócio de uma empresa de assinatura de snacks, o Farofa.la, Mikael Linder também prefere manter a cautela. "Estamos indo com calma, pois foi uma decisão liminar. O governo ainda pode interpor recurso. Estamos consultando nosso contador para ver o que fazer", diz.
Mikael Linder, sócio do Farofa.la: medida deve obrigá-lo a contratar mais um funcionário (Foto: Divulgação/Farofa.la )Mikael Linder, sócio do Farofa.la: medida deve obrigá-lo a contratar mais um funcionário (Foto: Divulgação/Farofa.la )
Em janeiro, Linder disse ao G1 que a mudança já havia começado a prejudicar o negócio. "Tira o foco do desenvolvimento da empresa e atendimento ao cliente e passa para resolver burocracia que não torna atividade melhor ou o mercado mais dinâmico", afirmou na ocasião.
Governo de SP apoiou suspensão
Em petição enviada ao STF, a Secretaria da Fazenda de São Paulo apoiou o pedido de suspensão da nova regra feito pela OAB, mesmo tendo assinado o convênio 93/2015 da Fazenda, que permitiu a mudança para as empresas do Simples. "Esta Secretaria da Fazenda entende serem razoáveis tanto as onderações quanto as conclusões feitas pelo Conselho da Ordem dos Advogados do Brasil", diz o documento.
O órgão informou que assinou o convênio "apenas para fins de harmonização da legislação nacional", uma vez que um posicionamento diverso de apenas um Estado em relação aos demais gera enormes transtornos aos contribuintes", defendeu.
Com forte participação no comércio eletrônico nacional, o estado de São Paulo era o que mais arrecadava com as vendas do ICMS, uma vez que todo o imposto era recolhido para o estado de origem das mercadorias e serviços.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Anúncio de vagas em Açailândia para Pessoas Portadoras de Deficiencias Confira




Anúncio de vagas
  
            A Queiroz Galvao Siderurgia representada pelas empresas Energia Verde Produção Rural Ltda. e Cia. Siderurgica Vale do Pindaré está recrutando pessoas portadoras de deficiências para trabalharem em diversas áreas no grupo.
         O interessado favor deixarem currículos na Portaria da Pindaré e/ou enviarem currículos para o e-mail informado:
Telefone: (99) 3592-1716

Batman Vs Superman: Orçamento passa dos US$ 400 milhões e preocupa estúdio

Se filme não for bem ou não empolgar os fãs, Warner pode precisar adiar sequências
 
Cena de Batman Vs Superman
Parece que Batman Vs Superman: A Origem Da Justiça não tem deixado a Warner Bros. nada tranquila. Segundo um texto da Latino-Review, ao que tudo indica, o orçamento do filme, com a campanha de marketing inclusa, ultrapassa os US$ 400 milhões. O problema é que para o longa ser lucrativo o suficiente para valer o investimento precisaria chegar à marca de quase US$ 1 bilhão em bilheteria mundial, mas a reação do público e especialistas apontam que isso pode não acontecer.
Além de gerar lucros, o longa da Warner Bros., que apresenta a batalha entre os dois maiores super-heróis da DC, tem também outra importante missão: abrir as portas para outros filmes da DC. Liga Da Justiça - Parte 1, Mulher-Maravilha e outros títulos relacionados dependem do sucesso do filme com Ben Affleck (Garota Exemplar) e Henry Cavill (O Agente Da U.n.c.l.e). E o apoio dos fãs é crucial para isso.
Caso contrário, é possível que o estúdio viva o mesmo dilema que a Sony, que apostou numa nova gama de títulos da franquia Espetacular Homem-aranha, mas desistiu de investir após a recepção morna do público. Apesar de arrecadar mais de US$ 700 milhões de bilheteria no mundo, os números não convenceram os executivos e os planos de criar um universo para o herói não saíram do papel - tanto que o cabeça de teia voltou para a Marvel Studios (de forma limitada, num acordo entre as empresas).
A DC demonstra que está buscando tudo o que é necessário para conquistar o público com o seu novo longa. Eles incluíram Batman no roteiro (ao que tudo indica, numa decisão tomada apenas três dias antes do anuncio oficial), além de investirem em um roteirista vencedor de Oscar, Chris Terrio (Argo). No entanto, o sucesso deste filme deve ir muito além de bons números de bilheteria. Ele precisa renovar o desejo dos fãs de acompanhar os filmes que virão na sequência. Se isso vai ou não acontecer ainda é uma incógnita, que tem deixado a Warner apreensiva.
Há ainda quem diga que Batman de Affleck está roubando demais a cena e, por esse motivo, uma sequência do Homem-Morcego é algo mais certo do que um longa da Liga da Justiça, filme anunciado anteriormente. Agora é esperar para ver se a presença de tantos personagens icônicos da DC em um único filme será capaz de conquistar os fãs e nos levar a uma era de ouro da DC no cinema ou se será mais uma tentativa frustrada de trazer a LJA às telonas. Nossa torcida é para que o filme consiga seus objetivos e o universo DC seja tão espetacular no cinema quanto é o da Marvel hoje.
Batman Vs Superman: A Origem Da Justiça chega aos cinemas em 24 de março

Esporte Interativo tem sinal aberto na NET e Claro HDTV


Assinantes da NET e Claro HDTV, aqui vai uma ótima notícia para quem é apaixonado por esportes. Até o dia 7 de março, os dois canais Esporte Interativo – EI MAXX e EI MAXX 2 – terão os sinais abertos nas operadoras. Nesse período, o telespectador terá a oportunidade de assistir a diversos eventos nacionais e internacionais, com destaque para as oitavas de final da Uefa Champions League.

Ao todo o assinante poderá ver grandes clássicos do futebol mundial, como as primeiras batalhas entre Arsenal e Barcelona, Roma e Real Madrid e Juventus e Bayern de Munique, entre outras na grade dos canais. Além disso, outra competição que o Esporte Interativo oferece, de forma exclusiva, é a Copa do Nordeste.
O torneio que começou neste fim de semana, terá 30 jogos exibidos durante o período em que o sinal estiver aberto. Entre elas, grandes rivalidades locais, como Sport x Fortaleza.
O canal EI MAXX está disponível nos pacotes Top HD e Mais HD da NET (canal 576), assim como no Família HD Max e Mix HD da Claro HDTV (canal 576 e 76). Já o canal EI MAXX 2 está disponível nos pacotes Top HD da NET (canal 577) e no Família HD Max da Claro HDTV (577 e 77).
Confira os principais eventos dos canais Esporte Interativo:
EI MAXX
16/02 – Copa do Nordeste – América x Estanciano (22h00) – Exclusivo

16/02 – Uefa Champions League – PSG x Chelsea (17h00) – Exclusivo
17/02 – Copa do Nordeste – Sport x Fortaleza (22h00)
17/02 – Uefa Champions League – Roma x Real Madrid (17h00)
18/02 – Copa do Nordeste – Bahia x Juazeirense (19h30) – Exclusivo
18/02 – Copa do Nordeste – Ceará x Flamengo PI (22h00) – Exclusivo
19/02 – Nocaute – RFA 35 (00h00) – Exclusivo
20/02 – Liga Espanhola de Futsal – Inter Movistar x El Pozo Murcia (10h00) – Exclusivo
20/02 – Nocaute Brasil – Aspera MMA (21h00) – Exclusivo
23/02 – Copa do Nordeste – Fortaleza x Botafogo PB (21h00) – Exclusivo
23/02 – Uefa Champions League – Arsenal x Barcelona (16h00) – Exclusivo
24/02 – Copa do Nordeste – Sampaio Corrêa x Ceará (21h15)
24/02 – Uefa Champions League – Dynamo Kiev x Manchester City (16h00) – Exclusivo
25/02 – Copa do Nordeste – Bahia x Confiança (21h00) – Exclusivo
25/02 – Copa do Nordeste – CRB x América (19h00 k.o 19h15) –Exclusivo
26/02 – Nocaute – Glory 27 – Chicago, IL/ EUA (start 00h00) –Exclusivo
27/02 – Liga Espanhola de Futsal – Barcelona x Inter Movistar (08h55 k.o 09h00) –Exclusivo
27/02 – Boxe Internacional (15h55 k.o 16h00) –Exclusivo
27/02 – Campeonato Cearense – Ceará x Tiradentes (15h30 k.o 16h00) – Exclusivo
01/03 – Copa do Nordeste – 4ª rodada – Sport x River (21h00 k.o. 21h30) – Exclusivo
02/03 – Copa do Nordeste – 4ª rodada – América x CRB (18h30 k.o. 19h00) – Exclusivo
02/03 – Copa do Nordeste – 4ª rodada – Confiança x Bahia (21h15 k.o. 21h45)
03/03 – Copa do Nordeste – 4ª rodada – Ceará x Sampaio Corrêa (18h30 k.o. 19h00) – Exclusivo
04/03 – Nocaute – RFA 36 – Prior Lake, Minnesota/EUA (horário a confirmar) – Exclusivo
05/03 – Boxe Internacional – (16h) – Exclusivo
EI MAXX 2
16/02 – Copa do Nordeste – Campinense x Imperatriz (22h00) – Exclusivo

16/02 – Uefa Champions League – Benfica x Genit (17h00) – Exclusivo
17/02 – Uefa Champions League – Gent x Wolfsburg (17h00) – Exclusivo
17/02 – Copa do Nordeste – Sampaio Corrêa x Vitória da Conquista (22h00)
18/02 – Copa Verde – Brasília x Vila Nova (19h45) – Exclusivo
18/02 – Copa do Nordeste – Salgueiro x ABC (22h00) – Exclusivo
23/02 – Uefa Champions League – Juventus x Bayern de Munique (16h00) – Exclusivo
24/02 – Uefa Champions League – PSV x Atlético de Madrid (16h00)
25/02 – Copa do Nordeste – Campinense x Salgueiro (18h30) – Exclusivo
25/02 – Copa do Nordeste – Vitória da Conquista x Flamengo PI (21h00) – Exclusivo
28/02 – Campeonato Paraibano – 6a rodada – CSP x Campinense (18h00 k.o. 18h30) – Exclusivo
01/03 – Copa do Nordeste – 4ª rodada – Coruripe x Estanciano (18h30 k.o. 19h00) –Exclusivo
02/03 – Copa do Nordeste – 4ª rodada – Salgueiro x Campinense (18h45 k.o. 19h15) –Exclusivo
02/03 – Copa do Nordeste – 4ª rodada – Juazeirense x Santa Cruz (21h15 k.o. 21h45) –
03/03 – Pré-Copa Verde – Volta – Vila Nova x Brasília (21h00 k.o. 21h30) – Exclusivo
03/03 – Copa do Nordeste – 4ª rodada – Imperatriz x ABC (18h30 k.o. 19h00) – Exclusivo
03/03 – Copa do Nordeste – 4ª rodada – Flamengo-PI x Vitória (21h00 k.o. 21h30) – Exclusivo
Curtiu a matéria? Siga o autor no Twitter: @fontes_matheus.

Facebook: Matheus Martins Fontes.
Foto: Divulgação

Boleto do empreendedor individual não será mais enviado pelo correio

O microempreendedor individual (MEI) não receberá mais em casa o boleto mensal para realizar o pagamento dos seus tributos, informou o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A partir de agora, ele terá de baixar os documentos pela internet. O pagamento precisa ser feito até o dia 20 de cada mês.
O programa do microempreendedor individual é voltado, por exemplo, para a formalização de microempresários, como doceiros, borracheiros, camelôs, manicures, cabeleireiros e eletricistas, entre outros.
Para se formalizar como microempreendedor individual, o trabalhador tem de ganhar até R$ 60 mil por ano e não ter participação em outra empresa como sócio ou titular. O microempreendedor individual também pode ter um empregado contratado que receba o salário mínimo ou o piso da categoria.
Imprimir o boleto
Como o boleto não será mais enviado para sua casa, o microempreendedor poderá imprimir o Documento de Arrecadação Simplificada (DAS),  por meio do Portal do Empreendedor. Ele deverá fazer o download do aplicativo Qipu, que, entre outras funcionalidades, permite baixar os carnês pelo celular, inclusive os vencidos. Se preferir, poderá procurar  uma unidade do Sebrae para quitar suas obrigações.
O Sebrae lembrou que o Documento de Arrecadação Simplificada tem custo fixo, que varia de acordo com o setor de atuação do empreendedor.
"Mas, é importante lembrar ainda que, com o reajuste do salário mínimo no início do ano, os valores a serem pagos pelo MEI também mudaram: R$ 45, para empreendedores do Comércio ou Indústria; R$ 49, prestação de Serviços; e R$ 50, para empresas que atuam nos dois setores: Comércio e Serviços", esclareceu o Sebrae.
A entidade esclareceu ainda que o microempreendedor individual não é obrigado a se filiar a nenhuma instituição ou pagar boletos enviados pelos Correios por instituições, associações ou sindicatos. "Sendo assim, caso receba este tipo de cobrança, não efetue o pagamento, uma vez que é indevida", acrescentou.
Benefícios
De acordo com avaliação do Sebrae, a vantagem para o microempreendedor individual é o direito aos benefícios previdenciários, tais como aposentadoria por idade, licença maternidade, auxílio-doença, entre outros, após obedecidos os prazos de carência. A contribuição ao INSS é reajustada sempre que houver o aumento do salário mínimo, acrescentou. Para ter acesso a estes benefícios, porém, é preciso manter o pagamento dos boletos mensais em dia.
Inadimplência alta
Dados do governo federal mostram que, apesar de o programa do microempreendedor individual ter atingido milhões de pessoas, a inadimplência ainda é um fator que preocupa. Em meados do ano passado, quase metade dos microempreendedores estavam inadimplentes.
O Sebrae esclareceu que, para quitar os pagamentos em atraso, o microempreendedor individual deverá imprimir outro boleto, acessando o Portal do Empreendedor. "Os boletos de pagamentos serão gerados e impressos, acrescidos com multas e juros para recolhimento até último dia útil do mês. Não é necessário procurar nenhuma instituição", acrescentou.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

STIMA e SIFEMA Iniciarão Negociações Salariais dos Trabalhadores Metalúrgicos de Açailândia ainda em Fevereivo

O Presidente do SIFEMA Dr. Cláudio Azevedo confirmou a primeira reunião com a Diretoria do STIMA para o próximo dia 24 de fevereiro. A reunião terá como tema principal a CCT Convenção Coletiva de Trabalhos dos Metalúrgicos, a pauta de reivindicação foi aprovado em Assembleia pelos trabalhadores da base sindical, os Trabalhadores pedem um reajuste de 15% para a categoria, a CCT 2016 traz esse ano além das cláusulas econômicas as cláusulas sociais, a CCT contem 69 cláusulas a serem discutidas.
Outra cláusula bastante polêmica é a cláusula que trata sobre a escala e turnos de trabalho, o STIMA defende a permanecia da escala de 8 horas para a escala de revezamento, mantendo assim os 4 turnos e permanecia a permanecia das horas extras mensal que garantem em media um aumento salarial em torno de 35%.
Outro tema muito cobrado pelos Metalúrgicos é o reajuste no cartão alimentação que há 03 anos não tem reajuste, com isso os metalúrgicos perderam o poder de compra.

A Data-base da categoria é 01 de março.

Confira na integra a pauta de reivindicação do STIMA junto ao SIFEMA no blog
www.cltstima.blogspot.com.br/ 

Fonte: Secretaria de Imprensa do STIMA
       

Gol informa que encerrará atividades na cidade de Imperatriz e os usuários do transporte aéreo da região tocantina ficarão sem opção de voos noturnos.

A companhia aérea Gol comunicou nesta quinta-feira (11) que encerrará suas operações no Aeroporto Prefeito Renato Cortez Moreira, de Imperatriz, a partir do dia 29 de março. Com a saída da empresa, a cidade deixará de ter ligação diária com a capital e os usuários do transporte aéreo da região tocantina ficarão sem opção de voos noturnos.

A empresária Maria Antonieta Uchoa, que preside a seccional maranhense da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav-MA), confirmou a decisão e disse que já vinha desconfiando de que algo estava prestes a ocorrer, pois não vinha mais conseguindo agendar voos para Imperatriz de abril para frente. Na manhã desta quinta-feira, o representante da companhia para o Maranhão anunciou que não haverá mais viagens para a cidade a partir do próximo mês.

Para a empresária, a medida é drástica para o setor turístico, pois, além de diminuir o mercado das agências de viagens, dificulta mais ainda o acesso à cidade e consequentemente ao destino turístico da Chapada das Mesas, no município de. Vale ressaltar que Imperatriz tem também um turismo de negócio bem atrativo, devido sua proximidade com o polo siderúrgico de Açailândia, o polo agrícola de Balsas, a indústria da Suzano, além dos eventos de mercado, como Fecoimp e Expoimp. As pessoas que se deslocam para a cidade com esses objetivos serão bastante prejudicados.

Com a saída da Gol, apenas Tam e Azul continuarão voando de São Luís para Imperatriz, porém cada uma só faz três voos na semana, apenas na ida para Brasília. A Gol, além de um voo matutino, fazia o retorno à noite, diariamente.

De acordo com dados da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), ao longo de 2015 o aeroporto de Imperatriz teve um movimento de 328 mil 929 embarques e desembarques, e no mês de dezembro passaram por ele 30 mil 867 passageiros, o que dá uma média de mil embarques e desembarques por dia.

Ano passado, apostando que iria atrair mais empresas e convencer as atuais a aumentarem suas frequencias no estado, o Governo do Estado reduziu o ICMS de querosene de aviação, mas a medida não tem tido o efeito desejado.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

TIM deve demitir 1.000 até março no Brasil, dizem fontes

A Tim Participações pretende eliminar cerca de 8 por cento de sua força de trabalho da unidade brasileira em um primeiro passo para reduzir custos e melhorar a eficiência, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o assunto.
A redução de pessoal na Tim envolveria cerca de 1.000 trabalhadores de tempo integral, disseram as pessoas que pediram para não ser identificadas porque a informação não é pública. Os cortes devem ocorrer até o final de março, disse uma das pessoas. 
PUBLICIDADE
A Telecom Italia pretende anunciar os detalhes das reduções de custos aos sindicatos até 16 de fevereiro. O plano também inclui a criação de uma unidade de negócios para 180 lojas da Tim, que empregam cerca de 2.000, disse a pessoa.
A reorganização da unidade brasileira será discutida pelo conselho da Telecom Italia em 15 de fevereiro, quando a empresa também analisará os dados financeiros de 2015 e o novo plano de negócios, disseram as pessoas. 
A Tim também está avaliando a terceirização parcial de seus call centers, que empregam 5.000 trabalhadores, disseram as pessoas. Um porta-voz da Telecom Italia se recusou a comentar.
A Tim tem cerca de 13.000 trabalhadores no Brasil, incluindo a equipe de call center. A empresa registrou no ano passado vendas de R$ 17,1 bilhões de reais (US$ 4,4 bilhões).
Em outubro, a LetterOne, empresa de investimentos de Mikhail Fridman, concordou em iniciar negociações com a Oi para injetar até US$ 4 bilhões na empresa para ajudar em uma fusão com a Tim.
A empresa resultante de uma fusão de Tim e Oi teria uma participação de mercado de cerca de 44 por cento no Brasil, de acordo com dados da Anatel. Os concorrentes incluem a Telefônica e a Claro.

Tevez Pode Voltar a Defender o Corinthians Ainda no Primeiro Trimestre

Segundo a Fox Sports da Argentina, um empresário de peso do país entrou em contato com o jornalista do programa Fox Sport Rádio, Jorge Baravale, e confirmou que o Tevez voltará ao Corinthians.

Crédito da Foto: Reprodução/Facebook oficial do Boca Juniors

Segundo a Fox Sports da Argentina, um empresário de peso do país entrou em contato com o jornalista do programa Fox Sport Rádio, Jorge Baravale, e confirmou que o Tevez voltará ao Corinthians.

No Brasil, a Fox Sports também confirmou a negociação através do seu programa Expediente futebol dizendo que o jogador tem vontade de voltar a vestir o manto alvinegro.

Carlos Tevez tem 32 anos e atuou 76 vezes com a camisa do Corinthians, entre 2005/2006. O argentino marcou 46 gols