.

.

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Para que serve a vacina do HPV? Tire suas dúvidas sobre o vírus

O HPV é um vírus sexualmente transmissível que pode levar ao surgimento de verrugas genitais, câncer de colo de útero, cervical, vagina, pênis e ânus.
Existem mais de 100 tipos de HPV, no entanto os mais graves são responsáveis por 99% dos caso de câncer de colo de útero.
Segundo uma pesquisa do Ministério da Saúde 54% dos jovens entre 15 e 26 anos são portadores do Papilomavírus Humano (HPV).
A vacina utilizada no Brasil é a quadrivalente. Isso significa que ela protege contra o vírus HPV 6, 11, 16 e 18. Confira algumas das perguntas mais frequentes sobre o assunto.
Quantas doses são necessárias para a imunização?
O indivíduo deve tomar duas doses da vacina com intervalos de 6 meses entre uma e outra. Não é garantida a imunização por causa da ampla variedade de vírus existente.
Qual a faixa etária compreendida pela campanha?
Todas as pessoas entre 9 e 26 anos podem se vacinar e quem não está na faixa também pode se beneficiar da campanha. Consulte um médico ou enfermeiro sobre o assunto.
Se tenho o vírus, posso utilizar a vacina como tratamento?
A vacinação contra o HPV não é uma forma de tratamento de sintomas. Um médico deve ser consultado, pois existem mais de 100 variedades do vírus. A vacina pode ajudar a se proteger de outros tipos.
Mesmo vacinado o paciente deve seguir com exames de rotina relativos ao HPV. Não são todos os tipos de vírus cancerígenos prevenidos pela vacina.
Vacinar uma criança contra uma DST induz atividade sexual?
Muitos pais não levam os filhos para vacinar por medo de estimularem a iniciação sexual das crianças. Não existe nenhum indício disso. A faixa etária é pensada para imunizar indivíduos que ainda não são sexualmente ativos.
A campanha  de vacinação está acontecendo em todo o Brasil e as vacinas podem ser tomadas em qualquer unidade básica de saúde.

Cientistas explicam por que você diz 'nunca mais vou beber' — e aí bebe de novo

Você bebe umas doses a mais. Fica tonto, se sente mal, fala besteira, manda uma mensagem imprópria para o seu ex. No dia seguinte, ainda acorda de ressaca. Mesmo assim, alguns dias depois, lá está você novamente, abrindo mais uma garrafa. Por que as experiências ruins não são suficientes para nos afastar do álcool? Esta foi a pergunta feita por pesquisadores da Universidade de Brown, nos EUA.
Em novo estudo, os cientistas revelam que o álcool, na verdade, sequestra os mecanismos de formação das memórias e muda a expressão das proteínas nos neurônios, criando aquela incontrolável sensação de "quero beber mais" a despeito de eventuais memórias ruins associadas à bebida. Apenas uns poucos drinques em uma noite são suficientes para alterar a formação das memórias em nível molecular. As descobertas foram publicadas na "Neuron".
Um dos maiores desafios na luta contra o alcoolismo é o alto risco de recaídas — mesmo depois de progressos significativos. Para tentar entender os mecanismos por trás do problema, cientistas da Universidade de Brown, nos Estados Unidos, decidiram estudar o cérebro das moscas-de-fruta, cujos sinais de formação de memórias de repulsa e recompensa são muito parecidos aos dos humanos.
Explicando de forma muito simplificada: o cérebro tem mecanismos para nos "premiar" por determinadas ações – nos fazendo sentir bem – e nos punir por atos não tão bons – nos fazendo sentir mal em relação a eles. São mecanismos talhados pela evolução para nos proteger. No entanto, com as drogas em geral, a coisa não funciona bem assim.
"Uma das coisas que eu queria entender é por que drogas produzem memórias positivas, de recompensa, quando, na verdade são neurotóxicas", explicou a principal autora do estudo, Karla Kaun "Todas as drogas de abuso – álcool, cocaína, metanfetamina – têm efeitos colaterais adversos. Elas fazem com que as pessoas sintam náuseas, tenham ressacas. Então, por que as achamos tão boas? Por que lembramos das sensações boas (que elas provocam) e não das ruins? Meu grupo está tentando entender, em nível molecular, o que as drogas provocam nas memórias e por que elas causam esse desejo incontrolável."
Uma vez que os pesquisadores consigam entender as mudanças moleculares ocorridas no momento em que esse desejo se forma eles esperam poder ajudar na recuperação de alcoólatras e viciados em outras drogas reduzindo a duração ou a intensidade dessas memórias positivas.
As moscas-de-frutas têm apenas cem mil neurônios, contra cerca de cem bilhões dos seres humanos. A escala menor – e o fato de gerações de cientistas terem desenvolvido ferramentas genéticas para manipular a atividade desses neurônios – transformaram os insetos no modelo perfeito de organismo para que o grupo de Kaun pesquisasse os mecanismos envolvidos na formação de boas memórias em relação ao álcool.
Lançando mão de ferramentas genéticas, os pesquisadores "desligaram" seletivamente alguns genes das moscas, ao mesmo tempo em que ensinaram os insetos onde conseguir álcool com facilidade. Isso permitiu aos cientistas observar as proteínas envolvidas no mecanismo de recompensa.
Uma das proteínas responsáveis pelo gosto dos insetos pelo álcool é conhecida como Notch. Essa proteína é a primeira peça do dominó numa cadeia molecular que envolve o desenvolvimento do embrião, o desenvolvimento do cérebro e as funções do cérebro adulto de humanos e outros animais. Tais cadeias moleculares são similares ao que chamamos de "efeito dominó" – quando a primeira peça cai (neste caso, quando a molécula biológica é ativada) e deflagra a queda de várias outras peças na sequência.
Uma das peças de domino nessa cadeia molecular afetada pelo álcool é um gene receptor de dopamina – ou seja que faz com que uma proteína nos neurônios reconheça o neurotransmissor responsável pela sensação de bem estar. O gene receptor é responsável por classificar uma memória como agradável ou desagradável. E é ai que o álcool atua.
Segundo explica a pesquisadora, o álcool não "liga" nem "desliga" o gene receptor, nem aumenta ou diminui a quantidade de proteína produzida. Trata-se de algo mais sutil: o álcool altera levemente a versão da proteína produzida.
"Não sabemos quais são as consequências biológicas dessa pequena alteração, mas uma das descobertas importantes do estudo é que os cientistas precisam estudar não apenas que genes estão sendo 'ligados' ou 'desligados', mas de que formas cada gene está sendo 'ligado' ou 'desligado"", afirmou Kaun, no material de divulgação do estudo.
"Se esse mecanismo funcionar da mesma forma em seres humanos, uma taça de vinho é o suficiente para ativar o mecanismo, mas ele retorna ao normal dentro de uma hora", explicou a pesquisadora. "Depois de três taças, no entanto, com um intervalo de uma hora entre cada uma, o mecanismo ativado só retorna ao normal depois de 24h. Nós achamos que essa persistência é o que provavelmente provoca as mudanças nas expressões do gene no circuito da memória."

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Direção do Flamengo decide que Diego Alves não deve mais atuar em 2018, com futuro incerto para 2019, Diego Alves não deve mais seguir no Rubro-Negro

Os atos de indisciplina do goleiro Diego Alves não ficarão barato para o ex-titular da meta rubro-negra.
A direção, juntamente com a comissão técnica, decidiram que o camisa 1 seguirá de fora do plantel e dificilmente atuará com a camisa rubro-negra em 2018. Como o Rubro-Negro vive um ano eleitoral, a diretoria inclusive não sabe se o arqueiro tornará a atuar pela equipe. A ideia de rescisão contratual foi amplamente debatida, mas o Flamengo resolveu se preservar. Mesmo que o goleiro peça desculpas ao elenco, algo que hoje é visto como improvável devido a própria posição do atleta, será discutido se Diego voltará a ser relacionado. Por agora, ele não ficará na lista de jogadores que encaram o Palmeiras, sábado.
Isto porque o clube arcou com altos valores na época da contratação de Diego Alves, junto ao Valencia, da Espanha, e não quer sair no prejuízo. Por ser um ativo do clube, e com bom potencial de mercado, a diretoria sabe que o goleiro ainda pode ser negociado por uma compensação financeira. De qualquer maneira, Diego continuará treinando no Ninho do Urubu e recebendo normalmente seus vencimentos, que estão em torno de R$ 600 mil.
Apesar de estar vivendo um temporada segura, Diego Alves foi questionado também pela cúpula de futebol e em últimas reuniões, devido a pequenas falhas, na visão dos mesmos, em confrontos decisivos, como na partida da semifinal da Copa do Brasil diante do Corinthians.
Com Ricardo Lomba, atual vice de futebol, candidato a presidência do Flamengo, a diretoria quer dar os passos certos para se manter no comando do clube. Entre as pautas, a situação de Diego Alves.A cúpula optou pelo afastamento para não criar um clima ruim dentro do elenco, que vem subindo de forma gradativa e está de volta na briga do título brasileiro. A diretoria sabe que a conquista do nacional pode ser fator determinante nas eleições e por isso a retirada de Diego foi vista como primordial.
Recem-chegado, Dorival Júnior acatou a decisão, já que ainda não teve a oportunidade de ver Diego Alves em ação, seja nos treinamentos ou em alguma partida. Além disso, o bom desempenho de Cesar, que sequer foi vazado até aqui com o novo treinador, foi essencial para a escolha, com respaldo da diretoria.
Ao que tudo indica, mesmo com Dorival com futuro incerto para 2019, Diego Alves não deve mais seguir no Rubro-Negro. Ponto para César, que enfim pode conquistar a posição de titular na meta do Fla, aos 26 anos.

TSE determina remoção de vídeo em que Bolsonaro fala sobre fraude nas eleições

Jair Bolsonaro transmitiu pronunciamento do hospital Foto: Reprodução/Facebook
Em sessão com críticas às declarações de Jair Bolsonaro  (PSL) que colocam em xeque a confiabilidade das urnas eletrônicas , o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atendeu, na manhã desta quinta-feira, pedido da campanha de Fernando Haddad  (PT) e determinou que o Google  e o Facebook  removam da internet vídeo feito pelo capitão da reserva em 16 de setembro, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Numa transmissão ao vivo, a primeira depois do atentado que sofreu em Juiz de Fora (MG), o candidato do PSL disse que a possibilidade de perder a eleição "na fraude" para Haddad é "concreta".
Depois da intimação, Google e Facebook têm 24 horas para retirar os vídeos.
A democracia é uma construção diária. (...) Esse tribunal responde à desinformação quanto ao sistema eletrônico eleitoral e a confiabilidade das urnas eletrônicas com informação correta e objetiva. Intensifica as formas de esclarecimento ao eleitorado do funcionamento de suas urnas, ouve as críticas no sentido de aperfeiçoar o sistema, como reiteradamente tem feito. Críticas são legítimas. Vivemos, graças a Deus, num estado democrático de direito. Agora, críticas que buscam fragilizar o sistema eleitoral e, sobretudo, retirar-lhe a credibilidade junto à população, elas hão de encontrar limites — disse a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, antes de proferir seu voto a favor da retirada do vídeo.
O julgamento foi encerrado com o placar de seis a um. O PT queria também direito de resposta ao vídeo, mas o pedido não foi aceito pela Corte eleitoral. O único a divergir foi o ministro Carlos Horbach. Em uma decisão monocrática anterior, à qual a campanha de Haddad recorreu, ele havia argumentado que "os comentários questionados, por mais incisivos e provocativos que sejam, podem ser considerados, pelo menos neste juízo perfunctório, como abrigados no âmbito da liberdade de expressão".
Sobre os ataques ao sistema eleitoral, Horbach comenta, na decisão, que "as declarações do candidato representado, ainda que questionáveis, refletem o pensamento de grupos sociais que ora se posicionam contra o avanço tecnológico das urnas eletrônicas, ora atacam decisões institucionais acerca de temas relevantes no cenário nacional, configurando manifestação ordinariamente livre em um regime democrático, sem ensejar, ao contrário do requerido na inicial, intervenção desta Justiça especializada".
A transmissão ao vivo foi feita por Bolsonaro dez dias depois de levar uma facada em Juiz de Fora (MG). Deitado na cama do hospital, ele disse que "a grande preocupação não é perder no voto, é perder na fraude". 
— Então, essa possibilidade de fraude no segundo turno, talvez até no primeiro, é concreta — afirmou.

Ataque à honra da Justiça

Para o ministro Edson Fachin, Bolsonaro atacou a honra da Justiça Eleitoral.
— Com todo o respeito e a latitude que a crítica deve exigir, creio de que essa afirmação, de que a possibilidade de fraude é concreta, desborda a limitação da crítica, adentra o campo da agressão à honra da Justiça eleitoral. Entendo que onde não há limite, não há liberdade. Onde tudo é possível, a rigor nada fica possível. (...) Essa afirmação, não creio que magistrado ciente de sua função pode aceitar. Deve ser objeto de refutação e quiçá ser objeto de autocrítica de quem a tenha formulado — afirmou Fachin, ao votar pela remoção do vídeo.
Bolsonaro foi representado no TSE pela advogada Karina Kufa. Em defesa dele, ela disse que Bolsonaro ficou "assustado" com vídeos recebidos no primeiro turno, com denúncia sobre fraude nas urnas. A transmissão com as declarações sobre suposta fraude, no entanto, foi feita antes da votação de 7 de outubro.
— Vale ressaltar que o candidato propôs uma lei que foi aprovada e julgada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Eleitoral. Ele buscou a via que entendia adequada para tentar somente aperfeiçoar, no olhar dele, o processo de votação. No primeiro turno, recebemos diversos vídeos e mensagens falanfo de fraude na urna. Talvez, isso tenha assustado o candidato, que infelizmente não tem a mesma proximidade que advogados têm deste tribunal, o que nos faz apreciar o trabalho desta Corte, em relação à busca da lisura, transparência e equilíbrio do processo eleitoral.

TV Globo não precisa entrevistar Haddad no horário de debate, decide TSE

O ministro Sergio Banhos, do Tribunal Superior Eleitoral, negou nesta quarta-feira (24/10) pedido do candidato à Presidência da República Fernando Haddad (PT) para que fosse entrevistado pela TV Globo, ainda que o adversário do PSL, Jair Bolsonaro, se recuse a comparecer ao debate, previsto para esta sexta-feira (26/10).
"O dispositivo estabelece que o debate pode ser destinado à entrevista do candidato que tenha comparecido ao evento. Portanto, trata-se de norma permissiva, e não impositiva. Não há direito a ser resguardado no caso", afirmou o ministro.
A Rede Globo cancelou o que seria o último debate antes do segundo turno do pleito depois que Bolsonaro afirmou que não participaria. Para Banhos, no entanto, não há obrigação para que a emissora use o horário reservado para entrevistar o candidato que confirmou presença.
Segundo ele, não cabe ao Poder Judiciário interferir na linha editorial das emissoras para direcionar a pauta que decidem veicular. Fazer isso seria, no entendimento dele, interferir na liberdade de imprensa.
"Aliás, conforme os próprios representantes informam, a emissora de televisão cancelou o debate devido à ausência de um dos candidatos convocados, conduta que se insere na liberdade de imprensa, cuja garantia tem sido assegurada com muita veemência por esta Justiça especializada e pelo Supremo Tribunal Federal", pontuou.
A defesa de Haddad, feita pelo Aragão e Ferraro Advogados, havia invocado dispositivo da Resolução 23.551, de 2017, da corte eleitoral, que afirma que "o horário designado para a realização de debate poderá ser destinado à entrevista de candidato, caso apenas este tenha comparecido ao evento".
Os debates eleitorais são, de acordo com a peça, espaços-chave das campanhas eleitorais, onde os candidatos debatem ideias, questionam posicionamentos e propõem soluções. "Com esse cancelamento, Excelências, será a primeira vez desde a redemocratização que não haverá debates presidenciais no segundo turno", argumentaram.
Clique aqui para ler a íntegra da decisão.
Pet 0601816-32.2018.6.00.0000

Bolsonaro diz que vai acabar com movimentos socias no Brasil

Bolsonaro chama movimentos sociais de 'coitadismo' e diz que vai 'acabar com isso' 


Candidato à Presidência da República pelo PSL nas eleições 2018, Jair Bolsonaro, classificou como “coitadismo” os movimentos sociais que defendem as causas de grupos  minoritários. Em entrevista à TV Cidade Verde, do Piauí, o presidenciável afirmou que “tudo é coitadismo no Brasil” e que vai “acabar com isso”.

“Isso não pode continuar existindo. Tudo é coitadismo. Coitado do negro, coitada da mulher, coitado do gay, coitado do nordestino, coitado do piauiense”, disse Bolsonaro, para quem a melhor forma de combater o racismo é não tocar no assunto.

“Quando eu era garoto, não tinha essa história de bullying. O gordinho dava pancada em todo mundo. Agora o gordinho chora. Acontecem as brincadeiras entre crianças. Elas estão ali se moldando, moldando o caráter. Não tem que ter política pra isso”, afirmou.

Segundo o candidato do PSL, líder nas pesquisas de intenção de votos, as políticas afirmativas defendidas pelos movimentos sociais “reforçam o preconceito”. Como exemplo, citou a política de cotas que garante o ingresso nas universidades públicas a um grupo de pessoas consideradas menos favorecidas, como os negros. Em sua opinião, essa política é “completamente equivocada”. Para comprovar sua tese, recorre a uma estatística, mas não cita a fonte da informação.

“Setenta por cento dos afrodescendentes que entram pela política de cota (na universidade) são bem de vida. Tem que ter uma cota social para inverter isso aí”, disse Bolsonaro.

Para o presidenciável, as políticas afirmativas são uma “maneira de dividir a sociedade”. Ele nega também que haja desigualdade no Brasil, já que, segundo Bolsonaro, “somos um só povo embaixo de uma só bandeira, um só coração verde e amarelo.”

Durante a entrevista, o presidenciável voltou a afirmar que vai tratar as ocupações de terras promovidas pelo MST como ação terrorista. “Esse pessoal não pode continuar levando terror ao campo e ficar imune em nome do movimento social”, afirmou. (Estadão)

Primeira Dama de Açailândia Josélia, afirma não ser candidata a Prefeito.

Publicado Por: 

www.rei12.com.br/2018/10/primeira-dama-de-acailandia-joselia.html



A Oposição na tentativa de criar factoides contra a administração do prefeito Juscelino Oliveira, na esperança de dividir o maior grupo político que está cidade já viu, vem espalhando boatos descabidos de que a Primeira Dama Josélia Santos, seria candidata a prefeito na sucessão de seu marido, atual Prefeito Juscelino Oliveira.

Em contato com Josélia Santos, a mesma afirmou que os boatos de sua possível candidatura, tem como objetivo tirar o foco das grandes realizações que o governo do prefeito Juscelino vem fazendo no município, além de uma tentativa infantil de tentar melindrar os legítimos pré-candidatos do grupo do prefeito.

“Mesmo que fosse minha vontade de ser candidata neste momento, a Legislação Eleitoral me impediria, já que com muito orgulho sou Esposa e Mãe dos filhos do prefeito Juscelino Oliveira, que recentemente me confiou mais uma grande responsabilidade, a de contribuir com o avanço do Município a frente da secretaria de assistência social.

Quero agradecer as centenas de manifestações de apoio que recebi nos últimos dias, e dizer aos amigos, que nosso grupo terá um candidato forte que deverá ser escolhido de forma democrática e no momento certo, para representar o prefeito Juscelino nas eleições de 2020, bem como dar continuidade as politicas publicas e os avanços que a duras penas este governo vem conseguindo”, enfatizou Josélia.

É oportuno este blogue lembrar, que o então vereador Juscelino Oliveira, foi o maior combatente do há época prefeito Ildemar, nas questões de nepotismo, defendia que o então prefeito não deveria colocar um parente seu   como candidato a prefeito, agora a frente do poder executivo, Juscelino Oliveira manteve sua postura firme contra o nepotismo, sendo Açailândia referencia Estadual contra está pratica nefasta na gestão pública.

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Doença misteriosa: hipótese vai de picada a química, diz mãe de vítima

Patrícia Dragone, cujo filho de 11 anos teve o problema, conta que o condomínio em Salvador com maior incidência passou por dedetização 

Um dos 17 casos confirmados da doença misteriosa que está afetando moradores de Salvador foi de um menino de 11 anos, um dos 6 acometidos no condomínio Greenville, no bairro de Patamares, em Salvador, onde houve os primeiros registros.
As manchas vermelhas e coceira começaram na palma das mãos e logo se estenderam para braços, pescoço, rosto e barriga, nessa ordem. “Ele estava com coceira apenas na palma das mãos e então foi para a escola. Mas de lá me ligaram dizendo que ele estava empelotado. Então eu o peguei e fomos para o hospital”, conta a mãe, a administradora Patrícia Dragone, 37.

Segundo ela, no hospital ele foi diagnosticado com urticária. Foi medicado com corticoide e orientado a usar antialérgico via oral e pomada. “Essa foi a segunda vez que ele teve esse ano. A primeira foi em junho. Parecia que ele tinha sido picado por um monte de muriçocas. Mas ali não tem muriçoca”, afirma. Muriçoca é um dos nomes dados ao Simulium sp, pequeno mosquito de até 5 mm também conhecido como borrachudo.

Ao relatar o caso do filho no grupo de Whatsapp do condomínio, percebeu que não estava sozinha. Outras pessoas, inclusive adultos, manifestavam sintomas similares. “Em alguns havia aparecido bolinhas ou placas, em outros, parecia queimadura”, diz.
Ela conta que, então, começaram as “conjecturas” sobre o que teria causado a doença misteriosa. As principais suspeitas estavam relacionadas a uma recente dedetização, à água do bebedouro e à mata do entorno.“Levantamos algumas hipóteses, mas acabamos descartando. Em comum, todas as vítimas haviam frequentado as quadras poliesportivas no mesmo período. Nas duas quadras, há uma mata do lado detrás. Havia ocorrido uma dedetização na quadra de um prédio, mas não do outro. Então já descartamos alergia a algum produto químico ligado à dedetização. Mas a dedetização poderia ter levantado algum bicho, sei lá”, diz ela.
A água do bebedouro gerou controvérsias, porque havia muita gente que havia bebido e não foi afetada pela doença. “Por via das dúvidas, meu filho não está tomando mais a água”, afirma.
Em uma semana, ele apresentou melhora. Segundo ela, os antialérgicos ajudaram a diminuir os sintomas. Além do hospital, Patrícia levou o filho a um alergista que realizou testes. “Ele fez uma bateira de exames, mas não foi detectada nenhuma alergia, apenas à poeira”, diz.
Ela afirma que o filho continua frequentando a quadra do prédio, mas agora sempre com repelente.

A rara e altamente mortal ameba que vive em lagos e come 'cérebro' humano

Meningoencefalite amebiana primária é letal em 97% dos casos; Espanha e Argentina tiveram registros neste ano

Casos recentes fizeram alguns países se depararem com uma infecção cerebral de nome difícil, ocorrência rara e alta letalidade: a meningoencefalite amebiana primária.
No mês passado, um surfista morreu após contrair a infecção, decorrente de uma ameba (um tipo de organismo unicelular), em uma piscina de ondas no Texas, Estados Unidos.
Na Argentina, este ano, um menino de oito anos contraiu a ameba e perdeu a vida depois de ter nadado em uma lagoa.
Também no início deste ano, uma menina de dez anos sobreviveu à infecção do parasita após contraí-la em uma piscina municipal da Espanha - neste caso, uma rara ocasião em que a vítima resiste, já que 97% dos casos de meningoencefalite amebiana primária são letais.
Afinal, do que se trata este mal de nome complicado?

Por que a bactéria se alimenta de 'cérebros'?

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), a ameba Naegleria fowleri é um microrganismo que vive em ambientes úmidos, como solos mais encharcados e fontes de água fresca, doce e morna - como rios e lagoas. Em casos de menor incidência, esses microrganismos podem ser encontrados também em piscinas com tratamento de cloro inadequado ou na água de torneira aquecida.
Segundo o CDC, a presença dessa ameba em ambientes aquáticos doces é comum, mas as infecções são raras - não há ainda métodos e métricas satisfatórias para quantificar a incidência da meningoencefalite amebiana primária no material líquido e a ligação disso com a contaminação em humanos.
Quando ocorre, a infecção se dá com a entrada da água contaminada no corpo pelo nariz.
É desta forma que o parasita chega ao cérebro e ataca o tecido cerebral. Daí o nome pelo qual esse organismo é conhecido: "a ameba que come cérebros". A alimentação basal delas, porém, conta com bactérias encontradas nos sedimentos de regiões alagadas.
Temperaturas quentes favorecem o desenvolvimento do microrganismo: por isso, a maioria dos casos ocorre no verão.
Os sintomas iniciais se parecem com os de uma meningite bacteriana, como dor de cabeça, febre e náusea; com a piora, podem surgir torcicolo, perda de equilíbrio e convulsões.
Segundo o CDC, estão descartadas infecções por meio da ingestão pela boca de água contaminada ou do contato entre pessoas.

Existe tratamento?

Felizmente, trata-se de uma infecção rara.
De acordo com o CDC, apenas 143 pessoas contraíram essa infecção nos Estados Unidos entre 1962 e 2017. No entanto, somente quatro sobreviveram.
"Houve 34 registros de infecções nos Estados Unidos nos 10 anos entre 2008 e 2017, apesar das milhões de exposições à àgua em atividades recreacionais a cada ano. Como comparação, nos 10 anos entre 2011 e 2010, houve mais de 34 mil mortes por afogamento no país", diz o site do órgão.
No Brasil, estudos da década de 80 indicaram registros de cinco casos da infecção no país. Mas, segundo o parasitologista Danilo Ciccone Miguel, os dados disponíveis não permitem afirmar com convicção que eles foram decorrentes da Naegleria fowleri. Apenas um destes casos foi submetido a uma análise mais precisa.
"O caso descrito e confirmado por métodos imunológicos para detectar a presença da ameba em cortes de cérebro foi de um paciente no Rio de Janeiro e realizado post-mortem. Não há artigo para este relato, apenas uma descrição do caso foi publicada em uma conferência no Colorado, Estados Unidos, em 1983", escreveu à BBC News Brasil por e-mail Miguel, professor e pesquisador do Instituto de Biologia da Unicamp."A demora no diagnóstico aliada à rápida evolução da doença tornam a confirmação da etiologia (o estudo das causas) bastante complicada. Logo, acredita-se na subnotificação de casos não só no Brasil, como no mundo todo".
O pesquisador brasileiro conta ainda que, no país, amostras coletadas em piscinas e lagos artificiais em locais como Porto Alegre e Rio de Janeiro já detectaram a presença de diferentes amebas que podem causar outras doenças no homem. É o caso das acantamebas, que podem gerar ceratite (inflamação da córnea), encefalite (levando à inflamação e inchaço do cérebro) e infecções na pele.
"Contudo, sem dúvida, a espécie Entamoeba histolytica é a mais comum no Brasil e no mundo. É responsável por causar amebíase intestinal e extra-intestinal no homem", explica o pesquisador, lembrando que a amebíase também pode ser fatal.

Rituais acendem alerta em países como o Paquistão

Para tratar a meningoencefalite amebiana primária, costuma-se usar uma droga antiparasitária chamada miltefosina. Em 2013, essa medicação salvou duas vidas.
Neste ano, a menina de dez anos que sobreviveu à ameba na Espanha também foi tratada com antiparasitários, já que antibióticos não funcionam nesses casos.
Por aspectos culturais, a infecção exige uma maior atenção em países como o Paquistão, em que rituais de ablução (purificação na água) aumentam a probabilidade do contato do nariz com a água contaminada.
Quando se trata da prevenção, o recomendado é que se mantenha a água distante do nariz ao nadar e mergulhar em água doce, seja cobrindo o nariz com a mão, deixando-os fora da água ou usando itens para cobrir os orifícios.

Chevrolet Camaro pode receber mais uma mudança visual

linha 2019

linha 2020

a prática, o Camaro SS 2020 perderá o bocão preto e a barra horizontal que sustenta o logotipo em posição relativamente baixa, deixando de lado a impressão que o emblema está flutuando em um fundo escuro. Na nova proposta, o para-choque contará com mais detalhes pintados na cor da carroceria e a tradicional gravata subirá para ficar entre os faróis, de forma mais integrada. Fãs do modelo têm elogiado o novo desenho e destacado a harmonização das linhas.
Oficialmente, a Chevrolet ainda não confirmou se implementará as mudanças no modelo de produção, mas fontes ouvidas pelo site dão com certa a alteração. Na mecânica, vale lembrar, nada muda: seguirá inalterado o motor 6.2 V8 de 461 cv associado ao câmbio autora´tico de 10 marchas.
No Brasil, a apresentação do Camaro 2019 no Salão do Automóvel está confirmada, mas certamente ainda com o visual original.

Mega Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 20 milhões

As apostas podem ser feitas até esta quinta-feira (25) às 19h (horário de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50


Ninguém acertou os seis números da Mega Sena no sorteio feito na noite de hoje (23) em Jequié (BA) e o prêmio acumulou. A estimativa para o próximo concurso é de R$ 20 milhões. 
 
As apostas podem ser feitas até esta quinta-feira (25) às 19h (horário de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.
 
No concurso de hoje foram sorteadas 43 apostas na quina, sendo que cada uma levou um prêmio de R$ 32 mil e 2.659 apostas acertaram a quadra, cada uma recebendo um prêmio de R$ 739,90.
 
Esta semana haverá três sorteios da Mega Sena: um foi nesta terça-feira, o segundo será na quinta e o terceiro no sábado (27). Tradicionalmente, os sorteios ocorrem às quartas e sábados.

Nem os militares fecharam o STF, diz Gilmar sobre a fala de Eduardo Bolsonaro

Para o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, a declaração do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre fechar o STF e prender ministros caso a corte contrarie seu pai, o candidato à presidência da República Jair Bolsonaro, foi imprópria e inadequada. 
O ministro Gilmar Mendes afirmou que Eduardo Bolsonaro fez referências impróprias e inadequadas ao falar em fechar o Supremo. 
Rosinei Coutinho/SCO/STF
“Ali se fala que com um cabo e um soldado fecha o tribunal. Quando se faz isso, você já fechou alguma coisa mais importante, que é a própria Constituição", disse Gilmar a jornalistas nesta terça-feira (23/10).
"É bom lembrar que nem os militares fecharam o Supremo Tribunal Federal. Houve cassação de mandatos de três ministros em 1969, mas não houve fechamento de tribunal, de modo que esse tipo de referência é absolutamente impróprio, inadequado, precisa ser repudiado e acho que o país tem que voltar a respirar ares democráticos, independente de resultado eleitoral”, completou o ministro.
O vídeo com a fala do filho do presidenciável foi amplamente divulgado no domingo (21/10). Desde então, seu discurso já foi criticado pelo ministro Celso de Mello e pelo presidente da corte, ministro Dias Toffoli. 
O ministro Alexandre de Moraes chegou a pedir uma investigação, por parte da Procuradoria-Geral da República, da frase do parlamentar por crime contra a segurança nacional. O PT e o Psol entraram com representações na PGR para que o discurso seja investigado. 

Bolsonaro ataca políticas para negros, mulheres, gays e nordestinos: 'coitadismo'

Em entrevista à afiliada do SBT no Piauí, ele disse que quem se empenhou por mérito "logicamente terá vida mais tranquila"
Fonte: https://www.cartacapital.com.br
Bolsonaro
A declaração foi dada em entrevista à afiliada do SBT no Piauí
Em entrevista à TV Cidade Verde, afiliada do SBT no Piauí, Jair Bolsonaro, candidato do PSL ao Planalto, atacou as políticas destinadas a negros, mulheres, gays e até nordestinos, onde ele tem buscado ampliar seu eleitorado. 
Leia também:

Ao citar uma declaração do ator norte-americano Morgan Freeman, que defendeu o silêncio sobre o racismo como forma de combatê-lo, Bolsonaro diz que em sua época "não tinha essa coisa de bullying".
"O gordinho dava pancada em todo mundo, hoje em dia ele chora. Acontece as brincadeiras entre as crianças. Elas estão ali se moldando, moldando o caráter. Não tem que ter uma política para isso. Tudo é coitadismo. Coitado do negro, da mulher, do gay, do nordestino, do piauiense", disse. 
Ele afirmou ainda que, quem se empenhou pelo mérito, "logicamente vai ter uma vida mais tranquila de quem não se dedicou".
Na entrevista, Bolsonaro voltou a defender tratar como terrorismo ações do MST no campo, e disse que não tratará o Piauí de forma distinta por ter reeleito o governador petista Wellington Dias. "Não podemos prejudicar o povo do Piauí porque tem um governador que não se alinha ideologicamente conosco."
Assista à entrevista abaixo: