.

.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Pessoas que depilam pelos pubianos sofrem mais com DSTs, diz estudo

Pelos também servem para proteger regiões sensíveis do corpo contra doenças (Foto: Antonio Marcos/Prefeitura de Itaquaquecetuba)
As pessoas que se depilam ou raspam os pelos pubianos sofrem com maior frequência de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), destacou um estudo publicado nesta terça-feira (6), uma tese que, no entanto, não estabelece uma relação causa-efeito.
Segundo uma pesquisa feita com cerca de 7.500 pessoas de entre 18 e 65 anos nos Estados Unidos, os participantes que haviam depilado a região genital tinham uma incidência mais alta de doenças sexualmente transmissíveis como herpes, sífilis ou clamídia.
Os resultados da pesquisa foram ajustados para levar em conta as diferenças em relação à idade e à quantidade de parceiros sexuais dos pesquisados, informou o artigo, publicado na revista especializada Sexually Transmitted Infections.

Nenhum comentário:

Postar um comentário