.

.

domingo, 29 de dezembro de 2013

ATENÇÃO trabalhadores e Trabalhadoras metalúrgicas de Açailândia do Grupo Queiroz Galvão e Gusa Nordeste

A Diretoria do STIMA comunica a todos os trabalhadores de forma geral, que o STIMA encontra-se de recesso, é que após as ferias dos colaboradores voltaremos a nossas atividades normais é logo na segunda semana de 2014 iniciaremos a distribuição do Cartão Alimentação e Convenio da VALE CARD, o cartão dos metalúrgicos.

informamos ainda que a entrega do cartão alimentação é de responsabilidade da empresa empregadora, já o cartão convenio é um direito de todos os trabalhadores sócios e não sócios porém este cartão é de responsabilidade de entregado do sindicato é será realizado simultaneamente 

Fonte: Secretaria Geral do STIMA  

O BLog Relembrar os idolos Mundiais - Michael Jackson - Billie Jean - The First Moonwalk King Of Pop



MOMENTO MID BACK Fun Factory - Close To You (Close To Ragga Remix) [HIts]


Fun Factory grupo formado em 1993, originalmente composta por Balja, Steve, Rod D., e Lisa T. . O grupo fez sucesso em meados da década de 1990.

1992-1995: Formação e NonStop! The Album 

O grupo foi fundado em 1992 com quatro membros: Balja, Steve, Rod D. e T. Suave Eles lançaram seu primeiro CD , NonStop! The Album em 1994. Seu segundo CD Close To You foi lançado em 1995. Antes de seu lançamento, o vocalista Balja (nome real - Balca Tozun) foi substituído por Marie-Anett Mey . Balja ainda pode ser visto no vídeo a Groove Me , e seus vocais são ouvidas em todo o álbum. Este álbum inclui a maioria das músicas de seu primeiro lançamento, incluindo vários sucessos como "Close To You", "Take Your Chance", "dor" e "Groove Me".

1995-1997: Fun-Tastic e dissolução

Em 1996, a Fun Factory lançou seu segundo álbum, Fun-Tastic , que continha vários sucessos, como "Celebration", "Do Wah Diddy", "Eu te amo", e um rap remake de "I Wanna B Com U" de seu primeiro e segundo discos. A essa altura, eles começaram a se tornar mais popular em toda a Europa , e até mesmo vi algumas de suas canções traçar no EUA e Canadá . Em 1997 eles lançaram um álbum de greatest hits. Logo após o lançamento do T e Rod D suave para a esquerda e do grupo original foi dissolvida.

1998-2000: Segundo Fun Factory e Next Generation 

Em 1998, um novo Fun Factory formada com uma linha totalmente nova. Seu primeiro lançamento, Next Generation , saiu em 1999 e vendeu mais de 100.000 cópias. A música neste novo lançamento diferia do estilo da primeira fábrica do divertimento, e eram em sua maioria de rap , reggae ou pop . Singles deste álbum incluem "Sha-la-la-la-la", "Partido com Fun Factory" e "Millennium Tema da Fun Factory". Em 2002, o ABC da Música o segundo e último álbum da nova formação surgiu com o sucesso moderado eo grupo foi logo dissolvida.

2001-2003: ABC da Música e dissolução

O segundo e último álbum, ABC da Música foi lançado em 2002 com um sucesso moderado. A segunda Fun Factory dissolvida em 2003.

2007-presente: Terceira Geração 

Produtor alemão Rekardo Heilig começou a versão atual do Fun Factory. Em 2007, ele procurou novos membros, e em 2008 ele finalmente revelou them.In 2008, o grupo lançou seu primeiro single intitulado "Be Good To Me". Sua primeira apresentação foi em ZDF Fernsehgarten, onde eles realizaram a canção inédita "Fiesta De Samba". Desde então, eles excursionaram principalmente em torno da Alemanha, Polónia, Eslováquia e Romênia. Seu segundo lançamento foi em dezembro de 2009 para a sua nova música "Shut Up!" que foi co-escrito pelo próprio Toni Cottura. Sua versão de "I Wanna B Com U" foi realizada no amamos os anos 90 - Parte II concerto na Alemanha. De acordo com seu site oficial, a atual gestão terá algumas mudanças. é para 2014 prometem novos sucessos.
vem ai a nova Saveiro Mid Back Aguardem!!!

sábado, 28 de dezembro de 2013

Apresentadora do Jornal do SBT, Rachel Sheherazade foi alvo de polêmica no Twitter.

"Espero que ela seja estuprada", diz professor de filosofia sobre apresentadora de TV

Rachel Sheherazade acusa Paulo Ghiraldelli de incitar violência e irá processá-lo

Rachel Sheherazade irá processar Paulo GhiraldelliDivulgação/SBT
Apresentadora do Jornal do SBT, Rachel Sheherazade foi alvo de polêmica no Twitter.

Nesta sexta-feira (27), a jornalista acusou o professor de filosofia Paulo Ghiraldelli de incitar violência contra ela.

Em sua página no Twitter, Rachel postou um print de um post de Ghiraldelli no Facebook. Nele, o professor escreveu.
— MEUS VOTOS PARA 2014: que a Rachel Sherazedo seja estuprada. VOTOS PARA 2014: que a Rachel Sherazedo abrace bem forte, após ser estuprada, um tamanduá.
Revoltada, a apresentadora fez uma campanha contra o professor na internet.
— Trágico é que as pessoas como o sr. PAULO GHIRALDELLI, que se intitula "filósofo", perderam o medo de revelarem em público o que têm de pior. Sr @ghiraldelli, liberdade de expressão termina onde começam calúnia, difamação, ameaça, incitação ao crime! Vai aprender isso num tribunal!
 

Rachel Sheherazade acusa professor de filosofia de incitar violência e irá processá-loReprodução/Twitter
 Em sua defesa, Ghiraldelli alega que teve seu Facebook hackeado e que não escreveu nenhuma mensagem contra Rachel.
Dizendo ser vítima de uma pessoa que se passou por ele, o professor pediu desculpas para a apresentadora e apagou sua conta no Facebook.
— Rachel Sheherazade, deixo aqui MEU PEDIDO PÚBLICO DE DESCULPAS pelo post mencionado por você. É sincero. Cancelei a conta p/ não ocorrer mais. É tática agora: a moda é acusar alguém não do que defende, mas do oposto. De defensor de direitos da mulher, passo por estuprador? Você não me conhece, eu NÃO tenho nada contra você. Não postei nada contra. Espero que me dê a chance de conversar. Rachel, é só entrar em contato comigo diretamente por aqui, posso explicar o caso. Não postei nada contra você.
Mesmo com as desculpas de Ghiraldelli, Rachel Sheherazade irá processar o professor. Em conversa com Danilo Gentili, seu novo colega de emissora, pelo Twitter, a apresentadora contou quais serão seus próximos passos.
— Só tenho que ir à delegacia mais próxima com dados que meus amigos ajudaram a colher. Estou salvando-os todos para usar como prova!

Vagas para Médicos: Mato Grosso propõe salário de R$ 6 mil

A Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) de Mato Grosso lançou edital de abertura do processo seletivo com 41 vagas para nível superior. As vagas são para atuar no sistema penitenciário nos cargos de médico psiquiatra, clínico geral, ortopedista e ginecologista. O salário oferecido é de R$ 6.492,65, por 30 horas semanais.

As inscrições poderão ser feitas entre os dias 26 de dezembro e 17 de janeiro de 2014. O edital foi publicado na última segunda-feira (23), no Diário Oficial.


Para atuar no sistema socioeducativo a vaga disponível é para o cargo de psiquiatra. De acordo com edital, são aptos à participarem do certame, candidatos graduados em medicina, que possuem Residência Médica ou Título de Especialista, registrados no Conselho Regional da categoria, nas áreas para as quais pretendem se inscrever.

Inscrições 

As inscrições devem ser feitas na Superintendência de Gestão de Pessoas do Núcleo Segurança, na Avenida Transversal s/nº, bloco B, anexo II, Centro Político Administrativo, em Cuiabá. Também nas unidades prisionais em Tangará da Serra, Rondonópolis, Sinop, Água Boa, Peixoto de Azevedo, Juína e Pontes e Lacerda.

Além disso, é possível se inscrever através de postagem registrada com AR ou Sedex, endereçada à Superintendência de Gestão de Pessoas do Núcleo Segurança, Avenida Principal s/nº, Bloco B, Centro Político Administrativo, CEP:78.050-971.

Novo cálculo de benefício por invalidez

STJ define cálculo de benefício por invalidez

Quando um trabalhador tem declarada a aposentadoria por invalidez após receber auxílio-doença e sem retornos ao trabalho, a renda mensal inicial será de 100% do chamado salário-de-benefício que serviu como base para o cálculo da RMI do auxílio-doença.
Com base neste entendimento, a 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça negou provimento ao Recurso Especial de um homem que questionava decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. O caso foi julgado sob o rito dos recursos repetitivos, como prevê o artigo 543-C do Código de Processo Civil, e servirá como base em outros casos semelhantes nos tribunais brasileiros. O recurso foi levado ao STJ por um homem que se aposentou em dezembro de 1999, após receber o auxílio-doença desde julho do mesmo ano. Ele questionava a decisão do TRF-1 e pedia que o benefício fosse recalculado com base nos maiores salários de contribuição, correspondentes a 80% do período de contribuição. A base para a solicitação foi o artigo 29, II e parágrafo 5º da Lei 8.213/91, com a redação dada pela Lei 9.876/99. O tribunal regional negou este pedido por entender que, como o auxílio-doença foi diretamente convertido em aposentadoria por invalidez, não houve salário de contribuição no período, o que impede a aplicação da Lei de Benefícios.
 
Relator do caso no STJ, o ministro Arnaldo Esteves Lima adotou o mesmo entendimento do tribunal da 1ª Região. De acordo com ele, a jurisprudência do próprio Superior Tribunal de Justiça e do Supremo Tribunal Federal aponta a legalidade da apuração da RMI do auxílio-doença em caso de transformação em aposentadoria por invalidez. O ministro afirmou que o cômputo dos salários-de-benefício como salários-de-contribuição só é possível se, durante o período básico de cálculo, as contribuições forem intercaladas com afastamento por incapacidade, o que não ocorreu neste caso.
 
Quando a conversão ocorre sem retorno do beneficiário ao trabalho, apontou ele, prevalece o artigo 36, parágrafo 7º, do Decreto 3.048/99, que estipula a renda mensal inicial da aposentadoria como sendo 100% do salário de benefício que serviu de base para o cálculo da RMI do auxílio-doença. Sobre este valor, incide reajuste com base nos mesmos índices de correção adotados nos benefícios em geral, segundo o relator. Ele votou por negar provimento ao REsp, sendo acompanhado de forma unânime pelos ministros da 1ª Seção. Com informações da Assessoria de Imprensa do STJ.
 

Vale diz que chuvas no Sudeste afetaram envio de minério de ferro no Estado do Espírito Santo

Rio de Janeiro, 28 dez (EFE).- A Vale informou nesta sexta-feira que as recentes fortes chuvas na região Sudeste afetaram o transporte de minério de ferro por meio da ferrovia EFVM e as operações no porto de Tubarão, no Espírito Santo.
As chuvas e deslizamentos de terras no estado afetaram vários trechos da ferrovia que escoa a produção de Minas Gerais até o porto, segundo um comunicado da companhia transmitido à bolsa de São Paulo.
A mineradora calculou que a paralisação do transporte pode afetar o embarque de 3 a 4 milhões de toneladas de minério, dos quais pode recuperar até 2 milhões de toneladas no primeiro trimestre de 2014.
A Vale afirmou que está trabalhando para retomar com segurança as suas operações nos próximos dias e minimizar os impactos das chuvas", que até agora causaram 41 mortes e deixaram 60 mil desabrigados no país. EFE

Brasil quinto maior do mundo até 2023

Consultoria Inglesa prevê Grã-Bretanha como maior economia europeia em 2030 e Brasil como 5ª maior potência financeira do mundo até 2023
O Brasil deve se tornar a quinta maior economia do mundo até 2023, atrás apenas de Estados Unidos, China, Japão e Índia, segundo projeções do Centro de Pesquisa Econômica e de Negócios (CEBR, na sigla em inglês).
Naquele ano, de acordo com estimativas da consultoria britânica, a economia brasileira superará a da Grã-Bretanha e da Alemanha.
Atualmente, o Brasil ocupa o sétimo lugar no levantamento do CEBR, que lista os 30 maiores países do mundo pelo tamanho de seu PIB nominal.
Segundo a consultoria, a economia brasileira vai se beneficiar do crescimento da população e do comércio de agricultura, este último impulsionado pelo acordo da Rodada Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC) e pelos alimentos transgênicos.
O estudo destaca que, em 2011, o Brasil já havia superado a Grã-Bretanha, tornando-se a sexta maior economia do mundo, mas perdeu o posto no ano seguinte devido à desvalorização cambial, ao menor crescimento econômico e à elevação das tensões políticas.
Na edição deste ano, diz a consultoria, houve poucas mudanças no ranking. Recuperada da recessão, a Rússia tirou o oitavo lugar da Itália. Já o Canadá passou a ocupar a décima posição, que até então pertencia à Índia, devido à desvalorização da rúpia.
Na outra ponta da lista, o Irã caiu do 21º para o 30º lugar por causa das sanções econômicas em reação ao programa de enriquecimento nuclear do país. E a África do Sul, que até o ano passado ocupava a 28ª posição, saiu da lista, prejudicada pelo baixo crescimento de sua economia e da desvalorização da moeda local, o rand.
2028
Pela primeira vez, a consultoria fez previsões para o comportamento das maiores economias do globo para período de cinco, dez e 15 anos. Até 2012, o levantamento só dispunha de estimativas para um período de dez anos.
Segundo a CEBR, a China se tornará a maior economia do mundo em 2028, à frente dos Estados Unidos. No mesmo ano, a Índia superará o Japão e se tornará o terceiro país mais rico do globo.
O estudo destaca que, embora a Grã-Bretanha seja ultrapassada pelo Brasil e pela Índia, posicionando-se na sétima posição no levantamento, a economia britânica será, em 2028, apenas 3% menor do que a da Alemanha e deve superá-la para se tornar a maior economia da Europa em 2030.
Com o reposicionamento, a China passaria a liderar o ranking em 2028, seguida por Estados Unidos, Índia, Japão, Brasil, Alemanha, Grã-Bretanha, Rússia, México e  Canadá.
economia europeia 
A Grã-Bretanha vai superar França e Alemanha, tornando-se a maior economia da Europa em 2030, mas estará atrás de emergentes como Brasil e Índia, de acordo com estudo.
Grupo de especialistas britânicos do Centro de Pesquisa Econômica e Empresarial (CEBR, na sigla em inglês) prevê que a produção da Grã-Bretanha vai superar a francesa, em 2018, e a alemã, até 2030. Nesse mesmo período, será ultrapassada por Brasil e Índia.
Segundo o estudo, “a Alemanha perderá sua posição como a maior economia da Europa Ocidental para o Reino Unido por volta de 2030, por causa do crescimento mais rápido de sua população e de sua menor dependência das outras economias europeias”.
“Se o euro se valorizasse, as perspectivas da Alemanha seriam muito melhores”, completou o texto (...). Apoiada no marco (sua antiga moeda), a Alemanha certamente não poderia ser superada pelo Reino Unido por muitos anos, ou talvez nunca”, adverte.
Diretor do grupo afirmou que a economia britânica cresceria mais rápido, se abandonasse a União Europeia (UE), “meu instinto me diz, porém, que, no curto prazo, o impacto de sua saída da UE seria, sem dúvidas, negativo”, afirmou Douglas McWilliams, em entrevista ao jornal Daily Telegraph “mas suspeito que, ao fim de um período de 15 anos, provavelmente seria positivo”, explicou.

Projeções do Centro de Pesquisa Econômica e de Negócios (CEBR, na sigla em inglês)

Nº 2013 2018 2023 2028
1º EUA EUA EUA China
2º China China China EUA
3º Japão Japão Japão Índia
4º Alemanha Alemanha Índia Japão
5º França Grã-Bretanha Brasil Brasil
6º Grã-Bretanha Rússia Alemanha Alemanha
7º Brasil Brasil Grã-Bretanha Grã-Bretanha
8º Rússia França Rússia Rússia
9º Itália Índia Canadá México
10º Canadá Itália França Canadá

Dilma libera Cartão de Desastre a Minas e Espírito Santo


Após sobrevoar ontem de manhã a cidade de Virgolândia, a 358 km de Belo Horizonte, uma das regiões mais castigadas pelas chuvas em Minas Gerais, a presidente Dilma Rousseff anunciou a liberação do Cartão de Desastre para os municípios que decretaram estado de emergência ou de calamidade no Estado e no Espírito Santo. Ela disse ter ficado "impactada" com as imagens da destruição causada pelas chuvas.

Questionada sobre a liberação de recursos para ajudar os municípios afetados pelas chuvas, a presidente explicou que isso acontecerá por meio do Cartão de Desastre. E voltou a criticar a burocracia para a liberação de recursos nos casos de desastres naturais. "Numa emergência não dá para liberar (recursos) pelos canais normais, por isso criamos o cartão, para superar a burocracia", disse. 

Com o cartão, as prefeituras poderão ajudar famílias desabrigadas, com medicamentos e mantimentos, sem necessidade de convênio e assinatura de documentação com o governo federal. A presidente afirmou que a utilização dos cartões, que não têm limite, será monitorada. As prefeituras terão de fazer relatórios de gastos.

Dilma disse que os municípios que decretarem emergência ou calamidade pública recebem o cartão para pequenas obras e limpezas de rua, mas cobrou o controle dos gastos. "Damos o cartão e controlamos o que o prefeito vai gastar. Em princípio, não tem limite, mas estamos de olho nele, porque dinheiro público é dinheiro público", afirmou. "Temos uma extrema fiscalização que é eletrônica, online." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Bastidores de julgamento no Rio expõem o triste fim do Brasileiro 2013


O julgamento que selou a queda da Portuguesa não teve um vencedor, mas um perdedor: o futebol brasileiro. A tristeza no olhar do solitário torcedor da Lusa e a festa tricolor em frente ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na última sexta-feira, no centro do Rio de Janeiro, traduziram o quanto é ruim para a imagem do esporte seu principal campeonato decidido nos tribunais, 20 dias após o desfecho nos campos.
A sensibilidade de dois torcedores do Fluminense que foram cumprimentar e levar uma palavra de conforto até o paulista Júlio Caldeira, após o Pleno condenar a Portuguesa pela escalação irregular do jogador Héverton, marcou o segundo julgamento. E reafirmou o ponto de vista defendido pelo urbanista de 27 anos e bisneto de um dos fundadores do clube paulista e ex-presidente Jorge dos Santos Caldeira: “a culpa é da CBF. Não foi o Fluminense que nos tirou quatro pontos, e sim ela”.
A felicidade de permanecer na Série A e a dor de ver torcedores sofrendo eram sentimentos que se misturaram no desabafo do tricolor carioca Fausto Bertole. “Vir para a frente do tribunal vibrar com a derrota de um clube nos tribunais é uma vergonha. Acho muito feio rir da desgraça alheia. Eles pecaram pelo amadorismo de seus dirigentes e o Fluminense também está sofrendo pelo histórico de ser beneficiado”, defendeu o professor de história.
Enquanto o julgamento acontecia dentro de um prédio comercial, na Rua da Ajuda, onde fica o tribunal desportivo, o protesto não era de torcedores do clube prejudicado, a Portuguesa, mas sim de rivais cariocas.
Unidos, vascaínos e flamenguistas  - algo raro de se ver - gritavam e pediam punição ao time das Laranjeiras, sem ao menos justificar seus pontos de vistas, já que se estivessem na mesma situação do Fluminense provavelmente gostariam de ver seus times beneficiados também.
Já um botafoguense que passava e resolveu acompanhar os fatos chegou a discutir com um vascaíno mais exaltado. Ele argumentou que as regras são feitas e precisam ser cumpridas - e se a Portuguesa descumpriu, precisa pagar com o rigor da lei.
Maestro João Carlos Martins critica CBF e PortuguesaClique no link para iniciar o vídeo
Maestro João Carlos Martins critica CBF e Portuguesa
A profissionalização do futebol não deixa espaço para amadorismos e nem negligências. Portuguesa e Flamengo ignoraram essa compreensão de regra ao escalar jogadores suspensos - Héverton e André Santos, respectivamente - nas partidas finais do Campeonato Brasileiro e por isso foram punidos.
Se no primeiro julgamento foram destacados 80 policiais para resguardar o local, nesta sexta-feira o reforço foi ainda maior: 150. Com um clima mais tranquilo, já que o número de torcedores em frente ao tribunal era bem menor, nem o cordão de isolamento para separar as partes foi necessário, como aconteceu no último dia 16, quando um ônibus trouxe cerca de 30 torcedores da Lusa de São Paulo para acompanhar o desfecho jurídico.
Conselheira da Portuguesa chora e xinga presidente do clubeClique no link para iniciar o vídeo
Conselheira da Portuguesa chora e xinga presidente do clube
Nesta sexta, em alguns momentos os xingamentos foram mais acalorados, mas nada que precisasse de intervenção policial. Vendedores ambulantes circularem tranquilamente e aproveitaram a aglomeração para oferecer suas mercadorias. Até um senhor vestindo a camisa da Seleção Brasileira apareceu para fazer embaixadinhas e descontrair o quente ambiente, enquanto os termômetros no local marcavam 37ºC.
Agora é esperar a prorrogação, já que torcedores da Portuguesa afirmaram que vão à Justiça comum em busca de um julgamento mais justo e imparcial para seu clube de coração. 

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Daniel passa vergonha na final do The Voice

O jurado sertanejo tinha ido muito bem na semana passada quando cantou, ao lado de Luiza Possi, uma versão muito boa de O Portão, de Roberto Carlos. Mas na final do The Voice Brasil, que foi ao ar nesta quinta (26), Daniel se arriscou por um território bem desconhecido para ele que é cantar em inglês.
Ele, ou alguém da produção, escolheram Bridge Over Troubled Water, clássico da dupla Simon e Garfunkel que já fez muito sucesso nas vozes dos próprios autores, de Elvis Presley e de Johnny Cash. Entre vários outros. E Daniel simplesmente destruiu a canção. Primeiro que seu inglês não existe. Ele claramente decorou a letra do jeito que dava. Provavelmente nem sabe o significado do que cantou.
Em segundo lugar, quem já ouviu qualquer uma das versões citadas acima, não tem como achar bonito o que Daniel fez. Se já é difícil atuar o sertanejo cantando em português (lembra do tema de Amor à Vida?), é um verdadeiro pavor ouvi-lo em inglês. Foi um equívoco grotesco do programa a escolha desta canção.
Comentado por:
Odair Braz Jr.
Sou jornalista e acompanho de perto tudo o que acontece no universo da chamada cultura pop. É um mundo vasto e, por isso, o blog manterá seu foco em cinema e TV, o que já é bastante coisa para cuidar. Venho tratando destes temas ao longo de toda a minha carreira profissional em veículos como a revista e site Herói (dos quais fui editor), em publicações como Ação Games e Nintendo World, no portal Virgula (onde fui editor executivo), na PlayTV e, mais recentemente no R7. Espero que goste. Ou não. ;)

MC Gui atropela até o fenômeno Anitta e é eleito o Artista Revelação de 2013

2013 foi um ótimo ano para revelar novos talentos. Em diversas áreas do entretenimento, surgiram rostinhos com os quais nós já estamos bastante acostumados. Você ajudou a escolher quem mais se destacou entre os indicados do R7e confere agora o resultado! Em qual posição será que o seu favorito ficou? Veja!
Foto: Montagem R7/Getty Images/Divulgação/AgNews/Reprodução/Instagram

Dilma interrompe descanso e vai a Minas

A presidente Dilma Rousseff (PT) desembarcou por volta das 16h30 desta quinta, 26, na Base Aérea de Salvador, onde veio passar, mais uma vez, o recesso de final de ano com a família. Mas ela interrompeu o descanso para visitar, nesta sexta-feira, 27, áreas atingidas pelas fortes chuvas em Minas Gerais.
A exemplo do que fez na véspera de Natal no Espírito Santo, a presidente da República fará um sobrevoo sobre a região mineira que mais tem sofrido com as recentes enchentes. Acompanhada do ministro da Integração Nacional, Francisco José Teixeira, Dilma vai se reunir com o governador do estado, Antônio Anastasia (PSDB), com representantes da Defesa Civil e outras autoridades locais, para buscar ações conjuntas para enfrentar o problema.
Ainda nesta quinta, o governo publicou uma medida provisória (MP) que vai agilizar o repasse de verbas federais para que estados e municípios façam obras de prevenção a desastres naturais. Dilma deve retornar a Salvador no início da tarde desta sexta.
Wagner
A presidente chegou em Salvador, no meio da tarde, acompanhada da família: a mãe Dilma Jane; a filha, Paula; o genro, Rafael Covolo; o neto, Gabriel; e a tia Arilda. Embarcaram, em seguida, em um helicóptero da Força Aérea Brasileira para a Praia de Inema – área reservada da Marinha na Base Naval de Aratu.
A assessoria da presidente não confirma visitas de políticos nos dez dias de estada de Dilma na Bahia. Mas é certo que ela estará com o governador Jaques Wagner (PT), de quem é amigo e tem nele um dos principais articuladores da sua campanha de reeleição.
A Base Naval de Aratu fica no subúrbio de Salvador. Por garantir total privacidade e acesso restito a militares, a praia de Inema foi o destino buscado pelos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
A residência na qual a presidente vai se hospedar passou por uma reforma em 2011 e fica a 2 km do pier por onde é possível acompanhar a movimentação na área.
É neste pier, localizado na praia vizinha de São Thomé de Paripe, que jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas costumam aguardar a aparição da presidente Dilma. A Marinha vai reforçar em 30% o efetivo de segurança do local, que será feita por lanchas e jet-skis.

Em última instância, STJD deixa Fluminense na Série A e rebaixa Lusa


A Portuguesa não tem mais instâncias na justiça desportiva brasileira para continuar na primeira divisão. O Tribunal Pleno, última instância no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), decidiu por unanimidade pela perda de quatro pontos da Lusa, rebaixando o clube para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro e mantendo o Fluminense na Série A.
 A sessão teve desempenho teatral dos advogados da Portuguesa, do Fluminense e, principalmente, de Paulo Schmitt, procurador geral do STJD. A Lusa começou a sessão pedindo que Schmitt não participasse do julgamento porque já tinha se manifestado através da imprensa sobre o caso, e teve a solicitação rejeitada.
Coube, então, a João Zanforlin, advogado do clube paulista, começar sua defesa. Como no primeiro julgamento, voltou a lembrar que o Duque de Caxias foi absolvido há três anos em caso similar e reiterou que não houve má fé da Portuguesa, usando o Estatuto do Torcedor como argumento, recordando que ele invalida decisões que mudem o resultado em campo. Reforçou, também que o jogo pouco definia no torneio.
“Deram um beliscão na mulher do chefe e o chefe deu um tiro em quem deu o beliscão. Onde está a proporcionalidade? É isso que querem fazer com a Portuguesa”, afirmou, alegando inconstitucionalidade na punição da Lusa. “O Estatuto do Torcedor vale, é lei, está a favor da Portuguesa e deve ser aplicado. Vamos corrigir esse besteirol. Quem estava de boa fé não pode ser condenado. Precisamos corrigir esse País. Chega das brincadeiras.”
Chamado para falar logo depois, Schmitt gritou e ruborizou-se, falando até que o julgamento não tem nada a ver com o Fluminense, o que ocorre é só uma consequência. Atacou Zanforlin, que aceitou suspensões de outros jogadores como Héverton, e exaltou-se lembrando que o meia da Lusa não compareceu às sessões de seu julgamento. “Se todos ignorassem as decisões dessa casa e craques punidos entrassem em campo, a bola rolada no campo mudaria os resultados”, disse o procurador.
“Nem o Zanforlin acredita na sua tese. Ele defendeu o Sheik, do Corinthians, em caso no qual ele foi punido com dois jogos e os cumpriu. Vale para um e não para outro? Estamos brincado aqui?", esbravejou Paulo Schmitt, que, em caso similar do Fluminense em 2010, considerou imoral tirar o título brasileiro do clube que, hoje, será beneficiado se a Portuguesa for punida, como ele defende.
“Se a Portuguesa perder esses pontos, como deve perder, que os torcedores cobrem o seu clube. Que todos nós, advogados, mais do que nunca imprescindíveis na Justiça desportiva, façamos como Nelson Mandela declarou: perdoem, mas não esqueçam", encerrou o procurador.
Márcio Bittencourt, advogado do Fluminense, se exaltou menos do que Schmitt, mas foi teatral. Como no primeiro julgamento, indicou que a opinião pública pede que não se cumpra a lei só para punir o Fluminense. Atacou também a Portuguesa, dizendo que o clube do Canindé mudou sua tese 19 vezes.
“Vou começar citando Nelson Rodrigues: 'Nada é mais difícil e cansativo do que defender o óbvio'. Vocês devem estar estafados, como estou. Para a Portuguesa, moralidade é 37 rodadas valerem igual e uma não. Vou falar para a minha filha: faça o vestibular sem os documentos necessários, o que interessa é o seu resultado”, comparou.
“O atleta não é de qualidade?! Além de desqualificar o atleta, desqualifica a história do futebol. Em 1988, o Vasco foi campeão com Cocada saindo do banco para fazer o gol do título. Se o Héverton não é de qualidade e o jogo não valia nada, por que a Portuguesa não entrou com dez?! Com todo respeito, esse é um argumento raso. Querem empurrar a conta para a CBF. A responsabilidade é de clube. A discussão de má fé, dolo e culpa não existe”, prosseguiu Bittencourt.
“Li o livro 'Pequeno Príncipe' quando era criança. Quando ele chega ao quinto planeta, só tinha um suejtio de acende e apaga o lampião. ‘Por que apagou?’, perguntou. ‘Porque é o regulamento’. ‘Não compreendo’, disse o Pequeno Príncipe. ‘Não é para compreender, é o regulamento, e tem que ser cumprido’, disse o acendedor de lampião. O que o Fluminense quer é que o regulamento seja cumprido”, encerrou o advogado do Fluminense.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Ford Ka Sedan até que fim sairá do projeto diz montadora

Demorou para a Ford atualizar seus carros mais baratos,  mas ao menos fará isso do jeito certo. Projeto global, o novo Ford Ka chega ao mercado em abril do ano que vem com a função de substituir de uma só vez o velho Ka, que deixa de ser produzido nos próximos dias, e o Fiesta Rocam, que por sua vez só sairá de linha em março do ano que vem. O sedã chega três meses depois, em julho – já como modelo 2015 – , mas você confere agora como ele será.
Não se trata de algo derivado do Escort Concept, apresentado em abril no Salão de Xangai. O inédito Ka Sedan é mais curto e estreito que o modelo chinês. Não há como fazer milagres se até o final das portas traseiras ele será idêntico ao hatch. Se as linhas traseiras do hatch não remetem a outro Ford, o mesmo acontece com o sedã, que tenta reproduzir os mesmos vincos que interligam as lanternas. A vantagem ficará por conta do porta-malas avantajado, que segundo nossas fontes terá cerca de 500 L de capacidade.
Como a plataforma é a mesma do New Fiesta, não há como esperar espaço interno tão amplo quanto o de alguns concorrentes, mas tanto o Ka como o Ka Sedan podem se beneficiar de uma nova distribuição interna dos assentos.
O conjunto mecânico será compartilhado entre as duas carrocerias. Quem moverá as versões de entrada será o inédito 1.0L de três cilindros e doze válvulas, com potência máxima na casa dos 80cv. Opção mais potente será o 1.5 16v, que estreou no New Fiesta e rende 111cv a 5.500rpm e 15mkgf com etanol e 107cv a 6.500rpm e 14,8kgfm de torque a 4.250rpm com gasolina. Os dois serão oferecidos apenas com câmbio manual. O Powershift continuará como exclusividade do New Fiesta 1.6.
Beneficiados pelo baixo peso do conjunto, tanto o Ka hatch como o sedã prometem se destacar no segmento pelo baixo consumo, garantem nossos amigos.
Projeções | Du Oliveira/Especial para o Autos Segredos

Absurdo no Rio Grande do Sul Contra trabalhador, após ser demitido homem sai apenas de cueca

RS: homem é demitido e deixa o trabalho usando apenas cueca

Rapaz foi obrigado a deixar o uniforme na empresa e não tinha nenhuma outra roupa reserva
Câmera flagra momento que homem sai da empresa de cuecaReprodução/ Rede Record
Um homem que trabalhava como gari em uma empresa de Porto Alegre (RS) passou por uma situação constrangedora. Após ser demitido, ele teve que sair do local usando apenas cueca.

De acordo com colegas do rapaz, ele teria sido induzido a pedir demissão. Ele foi obrigado a deixar o uniforme na empresa e, como ele não tinha nenhuma outra roupa, foi para casa de cueca.

O gari registou um boletim de ocorrência contra a empresa, denunciando a humilhação.

Até o momento, a empresa não se pronunciou sobre o caso.