.

.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

O Vereador Jarlis Adelino e Antonio Brito Presidente do STIMA estão em Brasília – DF na tentativa de Impedir as Demissões da Siderúrgica Vale do Pindaré do Grupo Queiroz Galvão.


Ver. Jarlis Adelino, Dep. Hildo Rocha e Brito Presidente - STIMA
O Vereador Jarlis Adelino (PMN) esta em Brasília-DF em busca de apoio dos Deputados e Senadores Maranhenses. Na manhã desta segunda-feira (31) acompanhado do Presidente do STIMA Antonio Brito estiveram na Câmara dos Deputados e na oportunidade falaram com os Deputados  Hildo Rocha (PMDB) e Cleber Verde (PRB), ambos os deputados se comprometeram a mobilizar a bancada maranhense que hoje tem como Presidente o Deputado Juscelino Filho (DEM). A tentativa do parlamentar Jarlis Adelino e do Sindicalista Antonio Brito e preservar os postos de trabalho de centenas de pais de família que podem ficar desempregados nos próximos dias caso se concretize a Venda da SIDERÚRGICA VALE DO PINDARÉ do Grupo QUEIROS GALVÃO, para a Empresa SUSANO PAPEL E CELULOSE.

A SUZANO PAPEL E CELULOSE busca concretizar a compra de ativos florestais e imobiliários da COMPANHIA SIDERÚRGICA VALE DO PINDARÉ e da COSIMA – SIDERÚRGICA DO MARANHÃO no valor equivalente a US$ 245 milhões. São 75 mil hectares de imóveis nos Estados do Maranhão e de Tocantins, dos quais 40 mil agricultáveis e as florestas plantadas nelas.

Nossa missão em Brasília não é impedir a Venda da Pindaré, mais defender os trabalhadores açailandenses, o Grupo Queiroz Galvão pode sim vender seu patrimônio, mais que seja ofertada para quem é do Ramo Siderúrgico ou Investidores que queiram investir no setor siderúrgico, vou mais além, vamos buscar alternativas para que possamos assegurar os postos de trabalho. A SUSANO não vai investir no ramo siderúrgico esse investimento é para o Papel e Celulose, o impacto social é de proporção irreversível para o setor siderúrgico e principalmente para o município, afetando também o Estado do Maranhão, jamais iremos ficar de braços cruzados vendo a possibilidade dos desempregos aumentar em Açailândia. Tivemos recentemente conversando com os trabalhadores da siderúrgica Pindaré, vimos e sentimos de perto o desespero de centenas de pais de família que foram pegos de surpresa com demissões que já estão sendo agendadas para os próximo dias pela empresa no sindicato profissional . Estou em Brasília como parlamentar representando a Câmara Municipal de Açailândia onde encontrei apoio e solidariedade dos companheiros vereadores, em especial o presidente Ancelmo, todos estamos preocupados com essa nova realidade que se aproxima, uma coisa é certa, irei lutar até o ultimo segundo para que essas demissões não se concretize  disse o Vereador Jarlis Adelino. 

Os Deputados Federais já estão trabalhando a possibilidade de uma audiência com a participação dos Ministérios do Trabalho e Emprego (Ronaldo Nogueira) e com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Marcos Pereira). Participarão a Políticos de Açailândia e o Sindicatos Patronal e Profissional.
                                                                                                                                                             Essa audiência e importantíssima para apresentarmos todos os impactos econômicos e sociais que essa
Antonio Brito STIMA, Dep. Cléber Verde e Ver. Jarlis Adelino
venda pode trazer para o município e para o estado do Maranhão, serão prejuízos irreparáveis na área social, centenas de trabalhadores ficarão desempregados e sem alternativas para voltar à ativa, temos a preocupação como sindicalista e como açailandense, como o vereador Jarlis Adelino disse a nossa luta é manter os empregos desses pais de família, além dos deputados e senadores, precisamos contar também com o apoio da sociedade civil organizada que já está se mobilizando em defesa desses trabalhadores, lembramos que só a Pindaré vai deixar mais de 1.200 trabalhadores desempregados e para cada 1 trabalhador direto da siderúrgica se gera 10 novos empregos de forma indireta disse o Presidente do STIMA Antonio Brito.      

Fonte: Assessoria Vereador Jarlis Adelino

Nenhum comentário:

Postar um comentário