.

.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

QUEIROZ GALVÃO SIDERURGIA! O FIM DE UM SONHO, POR JARLIS ADELINO

Vereador Jarlis Adelino - PMN
Ao fim deste mês (fevereiro) trabalhadores e trabalhadoras irão perder seus trabalhos de onde tiram seus sustentos, fevereiro ficará marcado por muitos pais e mães de família da nossa querida Açailândia, centenas de trabalhadores perderão seus trabalhos com o fechamento da SIDERÚRGICA PINDARÉ DO GRUPO QUEIROZ GALVÃO, isso nos preocupa muito, sou conhecedor que muitos trabalhadores trabalham como metalúrgicos há décadas e não estão preparados para laborar em outra atividade, o fechamento da siderúrgica traz junto o desanimo desses trabalhadores que se dedicaram durante muitos anos em sua atividade, em fazer aquilo que mais sabem. Fica o desafio para que possamos refletir sobre o futuro econômico do município, precisamos nos reinventar! Nossa cidade que já foi grande no beneficiamento da madeira nas décadas de 70 e 80, passou por mudanças na década de 90 com o ciclo do ferro, Açailândia se tornou o Principal Polo Siderúrgico do Nordeste. Precisamos refletir que estamos próximo de termos um novo ciclo econômico e social. O desafio será grande, temos que ir de encontro com novas oportunidades, buscar o crescimento desse município que tanto vinha se destacando, a ponto de estarmos entre os 20 municípios mais promissores do Brasil. Desde 2008 que Açailândia não consegue superar crises no setor siderúrgico, crises causadas por concorrências comerciais internacionais desleais, entre outros problemas. Agora estamos prestes a ver a segunda grande siderúrgica a fechar suas portas, isso ocorre devido à venda das florestas do Grupo Queiroz Galvão, que produziam o carvão vegetal que abastecia a Siderúrgica, para uma empresa de ramo diferente a SUZANO que usará as florestas para produção de papel celulose. Vamos vivenciar centenas de pais de famílias desempregados, com toda certeza iremos vivenciar também não apenas o fechamento de mais uma siderúrgica, mas vivenciaremos um desequilíbrio econômico em diferentes ramos e atividades do município e região, causando um colapso econômico e social em Açailândia. 

Deixo minha gratidão a todos os Trabalhadores e Trabalhadoras da Siderúrgica Vale do Pindaré, que sempre lutaram para levar o sustento as suas famílias. Vereador Jarlis Adelino.

Escrito por: Jarlis Adelino

Nenhum comentário:

Postar um comentário