.

.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Sete motivos que explicam por que Corinthians é o time mais difícil de ser vencido no Brasil

Fabio Carille durante o jogo do Corinthians contra a Chapecoense
Fabio Carille durante Corinthians x Chapecoense: só duas derrotas no ano 
 
A efetivação do "eterno" auxiliar-técnico Fabio Carille foi feita sob desconfiança no Corinthians. O treinador alvinegro, no entanto, encaixou seu padrão de jogo e montou um verdadeiro ferrolho alvinegro, tendo conseguido resultados positivos até agora.
Mais importante de tudo: perdeu apenas duas vezes em 31 jogos oficiais em 2017.
O time alvinegro já foi campeão paulista, lidera o Brasileirão com dez pontos em quatro rodadas e segue vivo na Copa Sul-Americana. Na Copa do Brasil, porém, acabou eliminado mesmo sem perder (caiu nos pênaltis para o Internacional nas oitavas de final após dois empates por 1 a 1).
Em 33 jogos na temporada (contando a Florida Cup), o Corinthians saiu perdendo apenas em cinco deles: nas duas derrotas até agora (Santo André e Ferroviária pelo Paulistão), diante de São Paulo e Ponte Preta (em ambos, buscou o empate por 1 a 1) e Mirassol (vitória de virada por 3 a 2);
Tem a melhor defesa do ano: são 16 gols em 31 jogos oficiais, média de 0,52. No Brasileirão, em quatro partidas, levou gol apenas da Chapecoense na estreia.
Getty
Cássio voltou a boa fase e garante segurança no gol do Corinthians
Cássio voltou a boa fase e garante segurança no gol do Corinthians 
 
Perder na Arena Corinthians é fato raro. Foram só somente sete derrotas em 102 jogos desde a inauguração do estádio, em 2014, para receber a Copa do Mundo.
 
O sistema defensivo pouco muda. Cássio; Fagner, Pablo, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon formam a base, mas agora Carille vai ter de mexer, pois Fagner estará na seleção brasileira (o volante Paulo Roberto será improvisado), Balbuena está machucado há um tempo (Pedro Henrique ocupa seu lugar) e Maycon é dúvida por lesão (Camacho entraria em sua vaga);Getty
Gabriel, Guilherme Arana, Fagner e Pablo fazem a base da defesa alvinegra
Gabriel, Guilherme Arana, Fagner e Pablo fazem a base da defesa alvinegra 
 
O paraguaio Ángel Romero gosta da Arena Corinthians: já são 19 gols no estádio alvinegro, maior artilheiro da casa, e de seus quatro tentos em 2017, três foram lá; 
 
Contra o Santos, Ángel Romero comemora o seu 19º gol na Arena Corinthians 
O time de Carille troca mais de 500 passes por jogo, o que tira do adversário a chance de ataques constantes. Tem média de pouco mais de dez finalizações sofridas por partida, uma das menores entre os grandes; 
 
A disciplina também contribui. O Corinthians teve só um jogador expulso em 2017, contra o Palmeiras, em clássico pelo Campeonato Paulista. O cartão vermelho ainda foi injusto - Gabriel "pagou" por uma falta de Maycon e recebeu o segundo amarelo -, mas a equipe de Parque São Jorge venceu com gol de Jô nos acréscimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário