.

.

sábado, 3 de junho de 2017

Justiça determina que Danilo Gentili retire do ar vídeo sobre Maria do Rosário

por Lauro Jardim
Divulgação
“Por grave dano à imagem”, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) determinou a retirada no prazo de 24 horas do vídeo "de natureza misógina" em que Danilo Gentili ataca a deputada  Maria do Rosário (PT-RS). 
No vídeo de 3m41, postado no Facebook, Youtube e Twitter, e com mais de 15 milhões de visualizações, Gentili aparece rasgando uma notificação judicial enviada por Maria do Rosário. Nela, a deputada reclamava de postagens feitas pelo humorista sobre sua filha de 16 anos. Enquanto rasga o documento e o coloca dentro da cueca, Gentili pergunta:
 — O que eu fiz que ela não gostou?
E finaliza:
— Para a Maria do Rosário ou para qualquer outro deputado de qualquer outro partido: eu pago seu salário. Então, eu decido se você cala ou não a boca. Nunca o contrário.
De acordo com o despacho do desembargador Túlio Martins, "o vídeo veiculado é de natureza misógina, representando agressão despropositada a uma parlamentar e às instituições, materializando-se virtualmente em crime que, se for o caso, deverá ser apurado em instância própria".
Martins diz ainda que o vídeo não é “notícia, nem opinião, nem crítica, nem humor, mas apenas agressão absolutamente grosseira marcada por prepotência e comportamento chulo e inconsequente”.

A decisão prevê multa diária a partir da notificação em caso de eventual descumprimento. Está previsto, numa nova fase do processo, o julgamento pelo dano moral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário