.

.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Que fabuloso! Luis Fabiano é suspenso por 4 jogos por peitada em árbitro no clássico contra o Fla; Veja como foi

O atacante Luis Fabiano, do Vasco da Gama foi suspenso por quatro jogos por ter peitado o árbitro Luiz Antonio Silva Santos no clássico contra o Flamengo, em Brasília, em 26 de março, pelo Campeonato Carioca. A decisão foi tomada de forma unanimê na noite desta segunda-feira no TJD-RJ (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro). Assim, ficará fora do confronto com o próprio time rubro-negro, no próximo sábado, na semifinal da Taça Rio, o segundo turno do campeonato estadual.
A expulsão ocorreu aos 8 minutos do segundo tempo, quando o placar apontava 1 a 0 para o Vasco. Luis Fabiano recebeu primeiramente o cartão amarelo ao derrubar o volante Márcio Araújo numa tentativa de carrinho. Revoltado, ele afirmou: 'Você vai me dar cartão?", e acabou peitando o árbitro, que chegou a se desequilibrar, mas não caiu. Na sequência, Silva Santos expulsou o vascaíno, que reagiu com dois dedos em riste.
Luis Fabiano foi denunciado pela procuradoria do TJD-RJ em três artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD): 250 (ato hostil), 258 (conduta contrária à ética desportiva) e 243-F (ofender a honra do árbitro). As penas poderiam chegar a 15 jogos de suspensão, se fossem somadas, além de multa entre R$ 100 e R$ 100 mil.
Luis Fabiano foi punido com dois jogos no artigo 250 e mais dois jogos pelo artigo 258. Mas escapou de punição no artigo 243-F. O relator absolveu o jogador e disse que não viu ofensa ao árbitro no lance. Também foi absolvido pelas supostas palmas que bateu ao sair de campo, dizendo não haver provas de que ele foi irônico.
Advogado do Vasco, Paulo Rubens Máximo, chegou a falar em cena "hilária", atuação "mambembe" e "espalhafatosa" do árbitro, afirmando que ele simulou a agressão. Um dos relatores do TJD-RJ rebateu. Falou em "espírito de macheza", atitude inaceitável de Luis Fabiano, mas criticou o árbitro pela suposta simulação. Disse que o ato de Silva Santos fez o futebol carioca "ter virado motivo de chacota no país".
Vale lembrar que Luis Fabiano já cumpriu um jogo no Campeonato Carioca. Portanto, faltam três partidas para ele pagar a pena.
"A decisão judicial ou a gente concorda ou desconcorda. Creio que o Vasco da Gama vai descordar", disse Rubens Máximo, admitindo que buscará recurso.
Após toda a apresentação do caso, Luis Fabiano foi o primeiro a ser chamado para depor. Acompanhado do advogado do Vasco, Paulo Rubens Máximo, ele disse que foi abordado várias vezes de forma ofensiva por Silva Santos duante o jogo. Também afirmou que isso ocorreu com outros jogadores, que passaram a sofrer com ameaças do juiz. 
"Estava me buscando, falando coisas agressivas e me ameaçando. Dizia que ia me pegar e ia me expulsar", disse Luis Fabiano durante seu depoimento.
"Em nenhum momento quis agredir o árbitro ou ofender ele. Quando tomei o amarelo me dirigi a ele e disse: 'Você vai fazer isso comigo?'", acrescentou.
"Depois que recebi o cartão vermelho, fiquei indignado e falei: 'Isso é molecagem'. Não como está na súmula que o chamei de moleque, que é diferente", disse.
Após se explicar, Luis Fabiano foi questionado pelos procuradores. Chegou a ter o histórico de expulsões relembrando, mas disse que jamais foi expulso por agredir árbitros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário