.

.

domingo, 16 de abril de 2017

Consórcio dos Municípios dos Corredores Multimodais do Maranhão conseguiu recentemente à liberação dos recursos do Fundo para o Desenvolvimento Regional

R$ 57 Milhões liberados para os 22 municípios do COMEFC

12/04/2017 às 13:01 em Política
COMEFC

O Consórcio dos Municípios dos Corredores Multimodais do Maranhão conseguiu recentemente à liberação dos recursos do Fundo para o Desenvolvimento Regional com Recursos da Desestatização (FRD), que há muitos anos estavam travados devido ás inúmeras burocracias impostas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Social.
A presidente do COMEFC, prefeita Karla Batista, de Vila Nova dos Martírios e o diretor administrativo do consórcio, Dilton Carvalho, conduziram uma comitiva composta por vários prefeitos na sede do BNDS no Rio de Janeiro. A verba, que estava parada em uma conta, deverá ser rateada entre os 22 municípios e investidos em projetos de desenvolvimento regional e social em municípios situados na área de influência da mineradora Vale.
“É uma vitória para todos os municípios, agradeço aos prefeitos pela confiança em representa-los por meio do COMEFC e juntos proporcionarmos melhorar a qualidade da população do Maranhão”, disse Karla Batista.
Da reunião no Rio de Janeiro, com o BNDS, participaram os Prefeitos Adão Carneiro (São Francisco do Brejão); Fernando Teixeira (Cidelândia); Fufuca Dantas (Alto Alegre do Pindaré); Fernando Coelho (Bom Jesus das Selvas), Dr. Francisco (Bom Jardim); Sidney Pereira (Anajatuba), Didima Coêlho (Vitória do Mearim); Lúcio Flávio (Itinga Maranhão); Zé Gomes (Buritucupu), Fabricio Ribeiro representando Acailandia e Dilton Carvalho Diretor do COMEFC e Marilene Ramos Diretora Executiva do BNDES.
Sobre o COMEFC
O objetivo da constituição do Consórcio é estabelecer a relação direta entre os gestores públicos municipais, com os órgãos Federais, Estadual e a mineradora VALE. Ao longo de 3 anos, o Consórcio já acumula conquistas, à exemplo da construção de barragens, recuperação de estradas vicinais, construção e reforma de escolas, unidades básicas de saúde (UBS), poços artesianos, quadra poliesportivas, além da aquisição de kits de irrigação, ambulâncias, e outros veículos.
Outra Conquista
Em reunião realizada entre os representantes da Vale e do Consórcio dos Municípios dos Corredores Multimodais do Maranhão (COMEFC) ficou alinhado que os projetos sociais encaminhados por essas administrações municipais voltarão a ser analisados pela equipe da mineradora. Até então, a análise desses projetos estavam suspenso devido à falta de prestação de conta das gestões anteriores. O consórcio abrange 22 municípios que têm interferência da Vale.
A presidente do COMEFC, prefeita de Vila Nova dos Martírios, Karla Batista, defendeu a necessidade de juntamente com a Vale ser construída uma solução.
“Somos os representantes do povo, temos um desafio de continuar com esses projetos, não podemos ficar de braços cruzados o que proponho é encontrarmos um caminho em conjunto, mas dentro da nossa realidade para que possamos seguir com ideias propositivas e que impactem positivamente na vida das comunidades”, afirmou.
Participaram também da reunião, os prefeitos de Bom Jesus das Selvas, Fernando Coelho, de Açailândia, Juscelino Oliveira e Silva, de Santa Inês, Vianey Bringel, de Bom Jardim, Dr. Francisco Araújo, e o prefeito de Arari, Djalma Melo. Todos os gestores públicos colocaram para a equipe de Relações Institucionais da Vale, os desafios que enfrentam, principalmente, com relação à prestação de contas de projetos iniciados, uns já finalizados outros não.
“A falta de documentos e registros inviabiliza essa prestação”, enfatizou o prefeito Fernando Coelho de Bom Jesus das Selvas.
Outro posicionamento do grupo foi com relação ao limite de abrangência dos projetos, ressaltou Dilton Carvalho, diretor administrativo do COMEFC. Até então, somente as atividades nas áreas de saúde, educação e geração de emprego poderiam ser aprovadas. Após a reunião, a equipe da mineradora prometeu avaliar os projetos na área de infraestrutura. A equipe da Vale ressaltou a necessidade dos projetos deixarem um legado para a comunidade e transformarem para melhor a qualidade de vida das pessoas. Após escutar as necessidades de cada gestor ficara alinhado que:
• Maior flexibilidade na avaliação dos projetos;
• Abrir possibilidades para novos projetos serem analisados;
• Possibilidade dos investimentos financiarem projetos na área de infraestrutura;
• Atualizar o levantamento dos impactos da mineradora Vale em cada município e as questões mais emergenciais serem repassadas imediatamente a equipe da Vale para que tomem as devidas providências.
Do Blog do Gilberto Leda

Nenhum comentário:

Postar um comentário